João Quadros
João Quadros 01 de julho de 2016 às 09:58

Perdidos na transição

Não sei se é das horas a que escrevo a crónica, ou do relaxante muscular que tomei, mas toda esta história do Brexit faz lembrar "O Barril de Amontillado" de Edgar Allan Poe. Vão ler que eu fico pela metáfora.
O Reino Unido votou e decidiu sair da União Europeia (UE), ao contrário do que eu tinha previsto na crónica da semana passada. Estive para escrever, tal como eu havia previsto, porque fiz uma petição ao Jornal de Negócios para ver se posso refazer a crónica da semana passada e alterar o que disse.

Confesso que pensei que eles iam ficar. Não valorizei o suficiente a antipatia pela UE e a simpatia pela xenofobia. Os mais "esclarecidos" atribuem esta vitória dos partidários do Brexit a uma população de gente mal informada. Eu acho que a cerveja não explica tudo. Mas se é incorrecto desvalorizar o voto dos com "menos estudos", também é bom lembrar como é importante para os populistas que o povo seja ignorante. A este Reino Unido faz muita falta a Lady Di, que era popular e gostava de misturas.

Na minha rastejante opinião, acho que o Reino Unido preparou a saída da UE como o meu pai preparava as idas a pesca - "...quem é que trouxe o isco?"- isto já em mar alto.

Aquela gente não faz a menor ideia de onde está ou do que lá vem. No fundo, o Reino Unido está "Lost in Translation". O Reino Unido é o actor Bob Harris deambulando num universo desconhecido, com o seu velho estilo, de copo na mão, tentando fazer o que sempre fez, mas numa situação em que ninguém compreende o que diz e em que não consegue compreender nada. Está naquele semiestado de sonho de quem saiu de uma anestesia, mas sem a miúda gira para compensar. Estão perdidos na transição.

Não quero ser fatalista, mas bastou saírem da UE e já nem são a melhor ilha a jogar à bola. Eu até pensei que, no final do jogo com a Islândia, ia acontecer como com as selecções cubanas e metade dos jogadores ingleses desertavam e pediam asilo. E com a xenofobia que anda lá pela ilha aposto que ainda vão tirar a Björk do Madame Tussauds.

A decisão está tomada, deve ser respeitada. Não sei quem passou mandato a Junker para fazer piadas e ameaças à decisão livre de um povo europeu. Foi confrangedor. O principal rosto do sim ao Brexit, Nigel Farage, respondeu a Junker, dizendo: "Vocês, enquanto projecto político, estão em negação. Até a vossa moeda é um falhanço." Nigel Farage é o puto irritante, racista, xenófobo, asqueroso que gosta de fazer bullying mas, infelizmente, faz também o papel do miúdo que diz que o rei vai nu. Não há moral da história que aguente.

top 5e ARTIGO 50 1. Schäuble avisa que Portugal pode precisar de novo resgate se não cumprir regras - E vocês, alemães, estão a precisar de um Dia D.

2. Durão Barroso - O único país que tem valorizado a Europa é a Alemanha - José Manuel Barroso há 15 anos: "A Cimeira das Lajes é muito importante para a paz no mundo." É tirar conclusões.

3. Messi ameaça abandonar a selecção - "Messi já fugia aos impostos no país onde joga, agora foge aos deveres no país onde nasceu. É difícil travar Messi.

4. O secretário de Estado do Ambiente, Carlos Martins, abdica de subsídio, mas queixa-se de injustiça - O secretário de Estado do Ambiente deu uma volta de 360 euros.

5. Porta-voz do PS diz que "Schäuble não faz avisos a Portugal" - Podemos mandar a secretária de Estado da Educação responder ao Schäuble? Isto também tem que ver com educação e já se viu que ela chega para a malta de direita.


Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI