Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 16 de maio de 2018 às 21:03

A Soros não assusta o silêncio de Musk

Elon Musk despertou recentemente a ira dos investidores mundiais, quando evitou responder às perguntas dos analistas após a divulgação dos resultados do primeiro trimestre.

Mas nem as fintas de Musk às perguntas sobre a deterioração do "free cash flow", nem os prejuízos da empresa, nem os problemas na produção do Modelo 3, parecem preocupar George Soros. O bilionário investiu 35 mil milhões de dólares na compra de obrigações convertíveis em capital da companhia, segundo os dados do regulador norte-americano, a Securities and Exchange Commission (SEC), citados pela CNBC. Trata-se de uma notícia importante para a empresa, que depende fortemente do mercado da dívida para financiar a sua actividade. Apenas no ano passado, a Tesla levantou 1,8 mil milhões de dólares na sua primeira oferta de obrigações de elevado rendimento. E alguns analistas acreditam que poderá ser forçada a emitir mais dívida. Ter o apoio de investidores conhecidos do mercado é seguramente meio caminho andado para ser bem-sucedido e conseguir juros mais baixos. Mas o fundo de Soros não investiu apenas na Tesla. O bilionário comprou ainda acções da Amazon e da Netflix, enviando uma mensagem positiva aos investidores.

 

Jornalista