Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Bagão Félix 20 de Março de 2012 às 23:30

A árvore e a floresta

Hoje é o Dia Mundial da Árvore e da Floresta. Não sou muito dado a estas efemérides. Não pelo significado que lhes está associado, mas pelo seu ritual quase mecânico que pouca atenção suscita.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...
Hoje é o Dia Mundial da Árvore e da Floresta. Não sou muito dado a estas efemérides. Não pelo significado que lhes está associado, mas pelo seu ritual quase mecânico que pouca atenção suscita.

Este, porém, é um dos dias mundiais que deveria ser todos os dias do ano. Uma boa oportunidade para chamar a atenção da sociedade e dos governos para a necessidade da protecção das árvores, florestas e biodiversidade. A principal causa de desflorestação advém da acção humana. Cerca de 150 000 km2 de florestas desaparecem em cada ano. O equivalente a três Suíças!

As leis do mercado vêm prevalecendo inexoravelmente sobre as leis da Natureza. A evolução da "economia da terra" está sujeita a uma crescente cultura de indiferença. A política esquece-a pela sua pouca apetência eleitoral por cobrir uma população escassa e por esta não ter o "poder de rua" de outros.

A agricultura está moribunda, o défice agro-alimentar é elevadíssimo, a floresta descuidada, muitos espaços verdes em lenta agonia. Apesar de todos os discursos em contrário…

Também as estatísticas subestimam a árvore e a floresta. É o caso do PIB. O desenvolvimento não se esgota neste indicador, porque não toma em conta a apreciação ou a desvalorização dos recursos naturais. Considera apenas o que se produz, sem deduzir o passivo que resulta da depreciação ou destruição de bens naturais, como água, solos, arvoredos e florestas. Se isto fosse tomado em conta, a degradação da nossa floresta e a destruição da agricultura teriam provocado uma diminuição do PIB. O que, por certo, levaria a uma maior atenção a estes sectores, pois que deste modo os governantes se sentiriam mais escrutinados… para ver não apenas a "árvore" do momento, mas a "floresta" de sempre. Com sensibilidade e sentido geracional.

*Economista e ex-ministro das Finanças em governo PSD/CDS

Ver comentários
Saber mais opinião
Mais artigos de Opinião
Ver mais
Mais lidas
Outras Notícias