A carregar o vídeo ...
Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião

A bolsa é o espelho do País?

Na quarta-feira um ouvinte do Rádio Clube perguntava se havia outra explicação para o iô-iô das acções da Mota-Engil (em subida contínua desde 14 de Setembro), que não o aumento das intenções de voto no PS, reflectido nas últimas sondagens de opinião.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 32
  • ...
Na quarta-feira um ouvinte do Rádio Clube perguntava se havia outra explicação para o iô-iô das acções da Mota-Engil (em subida contínua desde 14 de Setembro), que não o aumento das intenções de voto no PS, reflectido nas últimas sondagens de opinião.

Duas chamadas telefónicas mais tarde fiquei a saber que a tese das eleições era partilhada por conceituados analistas da praça... que acrescentavam outro pormenor (aflorado pelo director deste jornal, ontem): a probabilidade de fusão entre a Zon e a Sonaecom está também dependente da carta astral das legislativas.

Surpresa? Noutros mercados também é costume associar o potencial de certas empresas à cor do partido no poder. Mas em nenhum deles a relação entre uma coisa e outra é tão directa, profunda e imediata. Coisa de país pequeno, onde a exiguidade de mercado faz com que muitas relações (de interesses, familiares, profissionais...) se cruzem, tornando o corporate Portugal intimamente ligado ao poder político? Sem dúvida: O problema é que essas relações acentuam a tendência para suspeitar de concubinato entre o poder político e o "corporate world" (sobretudo nas grandes obras e nos grandes negócios). É exagero? Era bom que fosse. Mas se até o mercado de capitais acha que não...

P.S. - Lamentável a intervenção de José Junqueiro trazendo Salazar para a campanha. Igualmente lamentável a tirada de Jerónimo de Sousa, sugerindo intencionalidade da EDP no corte de electricidade no comício da CDU. E ainda temos dois dias de campanha...
Ver comentários
Mais artigos de Opinião
Ver mais
Outras Notícias