Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião

As quedas nos "bull markets"

Em qualquer "bull market", os momentos de retracção acabam por ser inevitáveis e também desejáveis.

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Conforme antecipei no artigo da semana passada, a bolsa portuguesa corrigiu esta semana. Dada a força das subidas das últimas semanas e o aproximar da resistência dos 5.800 pontos, era altamente provável que o PSI corrigisse e o índice, apesar de um bom arranque de semana, acabou por cair com alguma força.

A tónica do último artigo incidiu sobre que acções escolher em caso de retracção do PSI. Em qualquer "bull market" os momentos de retracção são inevitáveis. E, acrescento, também desejáveis pois impedem que a euforia se instale, elevam o nível de cepticismo e permitem que alguns investidores que estão fora e queiram entrar o possam fazer em melhores condições.

Naturalmente, durante esta retracção, já apareceram e continuarão a aparecer os fantasmas dos problemas e riscos que a economia portuguesa e mundial enfrenta. Faz parte do processo e, em qualquer altura, há sempre riscos e desafios. Em termos de curto prazo, seria muito importante que o suporte dos 5.500 pontos do PSI se aguentasse. Seria o cenário perfeito para esta correcção de curto prazo.

Como tenho vindo a referir no caldeiraodebolsa.com, não acreditava que o PSI fosse capaz de quebrar a resistência dos 5.800 pontos à primeira tentativa - pelo seu carácter simbólico (máximo dos últimos 30 meses) e, sobretudo, porque estava "sobrecomprado" quando a atingiu. Acredito que essa ruptura acabará por acontecer, mas o índice tem de a atacar em melhores condições técnicas.

Os ursos rejubilaram com a semana de quedas da bolsa portuguesa mas - como dizia o anúncio - foi "tão natural como a sua sede". Os "bull markets" não se fazem só de subidas e de máximos. As quedas e as correcções fazem parte dos seus dias e quem navega neles tem de estar preparado para estes momentos. E quem não estiver preparado para semanas de queda estará certamente muito mais vocacionado para os depósitos a prazo.



Nem Ulisses Pereira, nem os seus clientes, nem a DIF Brokers detêm posição sobre os activos analisados. Deve ser consultado o disclaimer integral aqui


Analista Dif Brokers
ulisses.pereira@difbroker.com



Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias