Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Fernando Sobral - Jornalista fsobral@negocios.pt 03 de Janeiro de 2005 às 13:59

As passas de Portugal

Portugal, no fim de cada ano, engole 12 passas. Não se sabe se é para esquecer o que se passou se é para ganhar alento para o que aí vem.

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

O problema é que, na generalidade dos casos, os sonhos em flor transformam-se em frutos que são um pesadelo.

Ano após ano, como se não houvesse um fim previsível para a bomba-relógio em que se transformou a política, a economia e a cultura em Portugal.

Não há um pântano neste país: Portugal é um prazenteiro local de areias movediças.

Olhe-se para a escolha de líderes das listas distritais candidatas ao Parlamento.

Leia-se as declarações de quem, com muito esforço como se imagina, anda a «educar» os portugueses, sem que ninguém perceba essa actividade para além do Estado que lhe paga o ordenado.

Compreenda-se a complicação que é ver os espanhóis estarem a preparar-se para ser os maiores produtores de azeite do nosso recanto.

Note-se como é difícil que um embaixador se levante da sua cadeira para ir ver se há problemas na Tailândia.

Isto é um país? Não: é o sítio do pica-pau amarelo.

Pode ser que 2005 seja uma odisseia no espaço.

Mas também pode ser mais um ano de carrossel mágico.

Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias