Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 18 de Junho de 2018 às 21:50

Bancos dos EUA testam resistência a nova crise?

Pela primeira vez desde a crise financeira de 2008, os bancos norte-americanos vão entregar aos accionistas mais do que os lucros que obtiveram, avança o Financial Times.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 2
  • ...

No total, estas 22 instituições vão distribuir 170 mil milhões de dólares (146,4 mil milhões de euros) em dividendos e programas de recompras de acções, ao longo do próximo ano. De acordo com os dados do Barclays citados pelo jornal, este será mesmo um valor recorde. Estes dados podem ser vistos como uma boa notícia para os investidores, uma vez que demonstram como os bancos têm conseguido recuperar das perdas sofridas ao longo da crise financeira e também como os reguladores começam a deixá-los regressar às remunerações passadas. Mas, por outro lado, ao entregarem mais do que aquilo que lucram, os bancos baixam as suas defesas em caso de uma nova crise financeira. Claro que agora estão ou devem estar mais alerta em relação às práticas que podem constituir um risco para a sua actividade em crises futuras. E, lembra o Financial Times, a Reserva Federal dos Estados Unidos apertou a sua avaliação este ano, para ter em conta que as restrições iniciadas no pós-crise continuam a ser aplicadas aos maiores bancos. Ninguém vai querer repetir erros do passado.

 

Jornalista

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Mais lidas
Outras Notícias