Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião

Bernanke decide manter estímulos, para gáudio dos mercados

Tópicos - as palavras que fazem as notícias do mundo

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

1. Bernanke decide manter estímulos, para gáudio dos mercados

O presidente da Reserva Federal não foi de modas: vai manter os pacotes de estímulo à economia apesar de algum criticismo e do facto de a economia americana dar alguns sinais de recuperação. Ben Bernanke assinalou que a política do Fed de manter baixas as taxas de juro está a dar suporte vital à economia, que continua sem ser capaz de gerar emprego e aumentar os níveis de consumo.

 

Também a compra de dívida é indispensável, pelo que o calendário continuará a ser cumprido. «No quadro actual», referiu Bernanke, «os benefícios da política de compras de activos são claros». E como o maior perigo do fluxo de dinheiro - a inflação - continua sem se mostrar, Bernanke sublinha o efeito anti-deflacionário.

 

Com a União Europeia fustigada pelos áridos ventos italianos, para os mercados o Fed foi o oásis da semana: Wall Street aplaudiu com um dia de compras o discurso de Bernanke. Se não fosse o desemprego, tudo estaria bem na América.

 

 

 

2. Jack Lew

Timothy Geithner já tem substituto: Jack Lew será o novo Secretário de Estado do Tesouro americano. O candidato proposto pelo presidente Barack Obama para o cargo de secretário do Tesouro foi aprovado pela Comissão de Finanças por larga margem (19 contra 5), incluindo votos republicanos. Lew é um especialista em orçamento e um habitué da Casa Branca, servindo Obama e Clinton - a quem saneou as contas fiscais, conseguindo de volta o superavit.

 

 

 

3. Beppe Grillo

Evoluiu de comediante para político. Ganhou tracção na Internet e fez um percurso ascensional ao longo dos últimos anos - não é surpresa o resultado que Beppe Grillo obteve nas eleições. Profeta do anti-sistema, canalizou as frustrações de um eleitorado farto até à ponta da caneta do voto da política-espectáculo que caracteriza Itália. A principal medida do mais feio dos candidatos-TV é abandonar o euro. Mas não o culpem pela ingovernabilidade italiana.

 

 

 

"Tópicos" é uma ferramenta do Negócios que faz pesquisa inteligente das notícias de economia mundiais. Consulte e saiba mais em www.negocios.pt

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias