Alexandra  Machado
Alexandra Machado 16 de maio de 2019 às 21:50

Capital das tecnológicas a fazer-lhes a vida difícil

São Francisco. Capital tecnológica, cidade-sede de múltiplas empresas do setor, coração da alta tecnologia e de Silicon Valley. É de dentro que as tecnológicas estão a ser pressionadas.

A cidade foi a primeira, nos Estados Unidos, a banir a vigilância pública através de tecnologia de reconhecimento facial. E isto acontece depois da cidade ter proibido, por unanimidade, as lojas sem utilização de dinheiro físico, atingindo, por exemplo, as lojas Go da Amazon. E não fica por aqui. São Francisco admite, também, implementar o imposto sobre as compensações através de ações (tendo ficado conhecida como a "taxa IPO"), para ir buscar dinheiro às tecnológicas, como a Uber, que estão a financiar-se no mercado de capitais. Medidas que colocam São Francisco na frente de batalha contra as tecnológicas, algumas nascidas e criadas na região.

 

São Francisco baniu, agora, a utilização de tecnologias de reconhecimento facial por entidades públicas locais, num movimento que se antecipa poder vir a ser seguido por outras cidades ou mesmo Estados. É isso que, aliás, pode vir a acontecer em Oakland, na Califórnia, e em Somerville, no Massachusetts. É uma tecnologia que não tem sido isenta de críticas. Agora pode ter um golpe letal.

Marketing Automation certified by E-GOI