Alexandra  Machado
Alexandra Machado 13 de junho de 2019 às 22:28

Como o 5G pode sair muito caro

O leilão para a entrega de licenças 5G na Alemanha terminou.

O Estado germânico encaixou 6,55 mil milhões de euros. Um bom dinheiro para os cofres federais, mas que têm o reverso. Que o digam as operadoras que compraram licenças: a 1&1 Drillisch; a Deutsche Telekom; a Telefónica Deutschland e a Vodafone. É muito dinheiro e os mercados sentem-no.

Na sessão de ontem a 1&1 Drillisch caiu 7,91%, acumulando uma desvalorização anual de 36,7%. A Telefónica Deutschland caiu 0,23%, amealhando mais perdas para a queda anual que vai nos 24,9%. E a Vodafone somou 0,23% à queda anual que já atinge os 15,6%. Só a Deutsche Telekom se safou, ao ganhar ontem 0,3%, estando a valorizar no conjunto do ano 4,45%.

Os valores a que fechou o leilão do 5G na Alemanha fazem os governos sonhar alto. Mas a lição já devia ter sido aprendida de leilões anteriores, nomeadamente quando se atribuíram as licenças de terceira geração que quase deitou ao chão grandes operadores nomeadamente a própria Deutsche Telekom.

É por isso que o reverso da medalha tem de ser olhado, tendo já o banco de investimentos Jefferies advertido para o "alto custo" destas licenças, que podem ser um revés para a própria indústria.
pub

Marketing Automation certified by E-GOI