Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião

Demagogia sem limites

O populismo de José Sócrates e Francisco Louçã atingiu ontem, no Parlamento,as raias da vergonha. Sócrates disse, sobre a intervenção do Governo nos aumentos da electricidade, que não competia ao regulador decidir sobre a matéria (é uma "decisão política"

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Louçã abespinhou-se com o Governo por permitir que o pior dos operadores de telecomunicações compre o primeiro do ranking.

Democraticamente falando, um e outro têm legitimidade para dizer o que lhes aprouver. Mesmo quando são  enormidades. Mas há limites para a demagogia. Sócrates sabe que os reguladores foram criados para proteger o consumidor dos excessos do mercado e dos disparates do Governo. E que, quando se dá um pontapé na sua credibilidade, quem paga a factura é o próprio consumidor.  Louçã "esqueceu-se" que quem decide se a Sonae compra a PT é o mercado, não o Governo: a empresa está cotada em Bolsa e a golden share é ilegal (à luz da legislação comunitária).

Se estas ideias fossem debitadas por qualquer aluno das escolas onde Louçã é professor ou onde Sócrates fez o MBA, acabaria "chumbado".  Na hora. Como políticos, um e outro escapam a esta sanção. Mas como os eleitores não sãoestúpidos, estas coisas pagam-se.

P.S. – O CDS, um partido já de si irrelevante, está a fazer um grande esforço para desaparecer do mapa.

Ver comentários
Outras Notícias