Teresa Damásio
Teresa Damásio 07 de junho de 2017 às 19:55

Empreender a internacionalizar

O poder que o empreendedor tem com as suas inovações e com as novas interações com o mercado faz com que a sua influência seja decisiva para se mudar a sociedade.

Internacionalizar tem como consequência imediata provocar uma alteração na forma como interpretamos o mundo.

Ao pesquisarmos o respetivo significado no dicionário(1) verificamos que quer dizer "1.tornar internacional. 2.espalhar por várias nações" e que a conjugação(2) do verbo envolve movimento, impõe o ir e o vir e pressupõe a mudança.

 

Empreender a internacionalizar implica a mobilização individual para a realização desta transformação que irá dar início a uma reação em cadeia. Para que isso suceda é preciso que o sujeito tenha as competências e a vontade necessária para poder ser bem sucedido.  

 

Quem empreende fá-lo porque quer gerar alterações que irão, num primeiro momento, ter impacto na sua zona de conforto através da inovação introduzida. No entanto, o resultado da ação do empreendedor será sentida de forma sucessiva em novos mercados e em sociedades diferentes se houver a intenção de internacionalizar.

 

O poder que o empreendedor tem com as suas inovações e com as novas interações com o mercado faz com que a sua influência seja decisiva para se mudar a sociedade.

 

As grandes mudanças nas diferentes regiões do mundo tiveram sempre como origem uma ideia nova, um produto novo que foi introduzido por alguém(3) que tinha tido contacto com geografias distintas.

 

A diversidade(4) tem enriquecido a nossa sociedade e a nossa democracia. Ao empreendermos a internacionalizar percebemos que há mais mundo além do nosso mundo e que o nosso conhecimento da humanidade se vai expandindo à medida que as nossas ideias/os nossos produtos vão conquistando novos mercados.

 

Um país para ter influência transnacional precisa, além de ser conhecido e reconhecido, de ter cidadãos empreendedores engajados em internacionalizar.

 

Num momento em que se discute a parcial substituição das "hard skills" pelas "soft skills" temos de ter presente que o país ganhador é aquele que ao invés de se impor pelo "hard power" o faz pelo "soft power"5 e para isso devemos desde muito cedo introduzir nas nossas crianças e jovens a noção de que para mudar o mundo é preciso empreender a internacionalizar.

 

(1)https://www.infopedia.pt/dicionarios/lingua-portuguesa/internacionalizar

 

(2)Eu internacionalizo, tu internacionalizas, ele, ela, você internacionaliza, nós internacionalizamos, vós internacionalizais e eles, elas, vocês internacionalizam.

 

(3)Há sempre a vontade individual do sujeito que empreende e que internacionaliza.

 

(4)Ler a este propósito o nosso artigo publicado no passado dia 8 de maio em http://linktoleaders.com/empreender-na-diversidade

 

(5)Veja-se a este propósito o poder do futebol.

 

Administradora do ISG | Instituto Superior de Gestão e do Grupo Ensinus

 

Artigo em conformidade com o novo Acordo Ortográfico

Marketing Automation certified by E-GOI