Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Fernando Sobral fsobral@negocios.pt 12 de Novembro de 2004 às 13:59

Guerra ou paz?

Quando, em 1983, Yasser Arafat teve de abandonar o Líbano, os israelitas anunciaram ao mundo que os terroristas palestinianos escondiam bombas dentro de melancias.

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Nessa altura ainda não se sabia se Arafat seria a guerra por fora e a paz por dentro ou o contrário. Um ano antes o massacre de Sabra e Shatila tinha tirado a vida a 1300 civis palestinianos. O chefe militar pela operação israelita chamava-se Ariel Sharon.

Desde ontem um continua vivo e outro pereceu. Este último era um prisioneiro virtual de Israel, enredado na sua teia de corrupções financeiras e na patética tentativa de controlar o poder. Por alguma razão o Hamas e a Jihad Islâmica foram crescendo à sombra do declínio de Arafat. Os «planos de paz» foram-se sucedendo, mas a Autoridade Palestiniana continuou a ser incapaz de se reformar politicamente. O Governo de Israel tinha na moleza de Arafat e na radicalidade do Hamas e da Jihad Islâmica os seus maiores apoios. A paz nunca seria possível.

Afinal tudo começou em guerra, desde a que os ingleses esconderam entre 1945 e 1948 e que lhes custou 400 mortos. Depois da morte de Arafat a melancia vai abrir-se. E vamos saber se sai lá de dentro o Hamas ou Israel.

Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias