Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Raquel Godinho rgodinho@negocios.pt 18 de Setembro de 2018 às 18:21

Investidores estão cansados de ameaças?

A guerra comercial entre Estados Unidos e China tem sido uma das principais justificações para as variações dos mercados financeiros, nos últimos meses.

Esta terça-feira, as primeiras horas de negociações foram marcadas por um novo capítulo desta guerra: depois de na segunda-feira à noite Donald Trump ter anunciado uma nova ronda de tarifas aduaneiras às importações chinesas, Pequim respondeu que não tem outra opção que não retaliar.

 

Desenvolvimentos que, ao contrário do que seria de esperar, não motivaram quedas nas bolsas: os índices chineses e japoneses subiram e, mais tarde, os europeus e americanos também.

 

Significa que os investidores estão cansados de ameaças? A Bloomberg elencou alguns aspectos que podem ajudar a explicar este desempenho inesperado. Por um lado, as avaliações das acções asiáticas estão próximas de mínimos de mais de dois anos, pelo que grande parte dos receios pode já estar descontada. E ainda que a cobrança de tarifas sobre os produtos comece a 24 de Setembro, o impacto na economia deverá sentir-se mais tarde, parecem começar a acreditar os investidores.

 

Podemos ou não concordar com estas "teorias", mas a verdade é que os mercados têm pouco de previsível.

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias
Publicidade
C•Studio