Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 16 de abril de 2018 às 21:13

Investidores querem apostas mais sustentáveis 

Os objectivos de investimento dos mais ricos estão a mudar. O lucro já não é o único objectivo das aplicações. De acordo com o UBS Wealth Management, os "ultra" ricos querem que os seus investimentos contribuam para fazer mudanças positivas no mundo.

O problema é que, tal como explicou Simon Smiles, chief investment officer do UBS, à CNBC, os investidores têm-se deparado com dificuldades em encontrar activos considerados sustentáveis. Companhias como tabaqueiras, empresas que vendem álcool ou armas estão fora do leque de escolhas neste tipo de investimentos. Mas, "algumas pessoas gostam de beber álcool, algumas gostam de fumar e algumas gostam de armas, por isso, para dizer aos investidores que não devem fazê-lo porque é errado, está-se automaticamente a não estar alinhado com os seus valores", refere o especialista. Contudo, é assim que a maioria dos produtos de investimento sustentáveis está posicionada. Em vez de evitar "más" companhias e investir em títulos de empresas com bons "ratings", os "super" ricos querem que os seus portefólios reflictam o que eles acreditam, explicou Simon Smiles. A dificuldade é encontrar investimentos sustentáveis ajustados às suas crenças individuais.

 

Jornalista

pub