Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 25 de janeiro de 2018 às 20:56

Mnuchin é o novo melhor amigo da libra

A divisa britânica chegou a tocar em mínimos de 1985, no Verão de 2016. Mas, se o Reino Unido tem motivos para agradecer o impulso de Mnuchin, Draghi não deverá estar tão contente.

As palavras do secretário do Tesouro dos EUA sobre o comportamento do dólar, em Davos, estão a ser um dos temas quentes do encontro de líderes mundiais. Steven Mnuchin disse, à chegada ao Fórum Económico Mundial, que "um dólar mais fraco é bom para nós [EUA] uma vez que isso se correlaciona com comércio e oportunidades", um comentário que acelerou a correcção da nota verde.

Mas não foi apenas o câmbio euro/dólar que reagiu à declaração de Mnuchin. O ministro das Finanças britânico, Philip Hammond, protagonizou um momento inusitado, ao agradecer publicamente a Mnuchin por ter suportado o valor da libra. A moeda britânica acelerou para máximos de Junho de 2016, após os comentários do secretário do Tesouro norte-americano.


"Steve, muito obrigado", disse Hammond, num painel em Davos. Ao contrário do euro, que está em máximos de três anos, acima de 1,25 dólares, a libra atravessou um período conturbado após o referendo que decidiu a saída do Reino Unido da União Europeia.


A divisa britânica chegou a tocar em mínimos de 1985, no Verão de 2016. Mas, se o Reino Unido tem motivos para agradecer o impulso de Mnuchin, Draghi não deverá estar tão contente. E o nível de descontentamento ainda pode aumentar. 

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub