Fernando  Sobral
Fernando Sobral 26 de março de 2018 às 22:19

O fim de uma era

Há desaparecimentos simbólicos. O de Manuel Reis, alma do Frágil no início dos anos 80, marca o fim de uma era. Aquela que associámos à criatividade, à modernidade e à abertura de Portugal ao mundo. Ao risco.

Antes de termos sucumbido à triste lógica da sobrevivência numa democracia cansada. Recordemos: no início de 1980, Portugal deixava de se ver ao espelho a preto e branco. Às oito da noite de 7 de Março desse ano, a RTP começava as suas emissões a cores. Com o Telejornal, é claro. Antes do episódio 103 da telenovela "Dancin'Days", a original, claro. E, para coroar o novo tempo, a música também se coloriu: seguiu-se o Festival da Canção, ganho por José Cid com "Meu Grande, Grande Amor". Curiosamente nesse mesmo ano com uma capa que recuperava a estética maoista, os Corpo Diplomático editavam o seu único álbum, chamado simbolicamente "Música Moderna". Era um sinal do que aí vinha. Findo o ciclo do império, saradas algumas das feridas dos tempestuosos anos que se seguiram ao 25 de Abril de 1974, Portugal olhava para a Europa. Mas já aí o FMI espreitava.

 

Os jovens portugueses, já sem as limitações fronteiriças, descobrem o mundo. Importam o rock, dedicam-se à moda, às artes plásticas, à música, ao teatro e ao cinema. Viajam. Não há telemóveis, nem PC. As pessoas andam de transportes públicos. Nas noites do Bairro Alto muitos circulavam pelo local onde todos tentavam ir: ao Frágil, meca da nova Lisboa. Nele havia requinte, bom gosto. Tudo o que o fundador, Manuel Reis, desejava. Tentava desenhar-se o futuro, sem traumas por causa do passado. Havia orgulho em cantar em português, redescobrindo-se a língua e também a arte de ser português influenciado pelo mundo. Para descobrir uma estética própria. Ninguém desejava ser "yes man" nem ter uma carreira política. Todos desejavam criar e ser reconhecidos por isso. Os portugueses partiam para essa missão quase impossível com décadas de atraso. Nesses anos do Frágil, Portugal procurou o seu admirável mundo novo. Quase o descobriu.

 

Grande repórter

Marketing Automation certified by E-GOI