Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN
Fernando  Sobral
Fernando Sobral 01 de fevereiro de 2016 às 18:43

O homem do centro

Aristóteles situava a virtude no centro. O que não quer dizer que era centrista. Considerava sim que os homens com valor encontravam a virtude sem ambiguidades nesse lugar central entre a temeridade e a cobardia.

Aristóteles sabia o que dizia. Foi ele que desenhou o mapa da ética e, ao fazê-lo, marcou a política para sempre. O centro exige um equilíbrio constante, especialmente se a esquerda e a direita se movem. Ser do centro

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês
Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 23:00
Saiba mais
pub

Marketing Automation certified by E-GOI