Raquel Godinho
Raquel Godinho 27 de fevereiro de 2018 às 21:15

O que é que a Apple pode fazer pelo cobalto?

A Apple fez um anúncio surpresa, na semana passada: está em negociações para passar a comprar cobalto directamente às mineiras, por questões humanitárias (devido aos conflitos nas regiões onde é produzido).

Este metal, que é muito raro, é muito importante para a produção de baterias dos "smartphones" e também dos carros eléctricos. Este metal afecta o período de tempo que uma bateria demora a carregar e é o principal componente da parte mais cara da bateria. E, pela sua importância, este metal tem vindo a assumir-se como uma importante oportunidade de investimento, apesar da subida dos preços registada nos últimos anos. E, frisa a CNBC, como é que este anúncio da maior tecnológica do mundo pode ser interpretado? Ao querer comprar o metal como um investidor profissional, a Apple indica que o metal continua a ter margem para subir. Mas ao investir directamente a Apple fica sujeita aos riscos do investimento, nomeadamente a volatilidade da negociação. Tal como as restantes classes de activos, o cobalto está dependente da relação entre a oferta e a procura e pode proporcionar ganhos, mas também perdas. Hoje em dia, é alvo de uma oferta reduzida e forte procura. Mas tudo pode mudar.

 

Jornalista

pub