Fernando Ilharco
Fernando Ilharco 22 de fevereiro de 2018 às 20:21

O sucesso como hábito

A alta qualidade não é um facto, uma tirada que correu bem. A excelência, dizia Aristóteles, está no que repetidamente se faz bem. A alta performance é um hábito.

A pessoa mostra-se nos hábitos que tem. Mas o contrário também é o caso: os hábitos fazem a pessoa ser quem é. Assim, ter sucesso pode depender de adoptar hábitos de sucesso. Falemos de três dos mais importantes.

 

Primeiro, é importante ser proactivo, planear, ir atrás do que queremos e ser ambicioso. Quando as coisas não correm bem, é importante lembrarmo-nos do que nos motiva, do que temos conseguido fazer bem feito, e planear e projectar o que vamos conseguir.

 

A socialização é outro hábito de sucesso. Os relacionamentos potenciam projectos e abrem oportunidades. Mas a chave não é apenas conhecer muita gente. É participar positivamente, facilitando a vida aos outros. O truque é dar sistematicamente mais do que se recebe. E um dia, aqui e ali, recebe algo que faz a diferença. Além disso, tal como no "jogging" com um amigo corremos mais do que sozinhos, também trabalhar com um colega que puxe por nós nos faz ser melhores.

 

Terceiro hábito, tente transformar o que faz rotineiramente num sistema; numa sequência de acções bem identificadas, com sequências e tempos precisos. Estabelecer uma rotina, não ter de estar sempre a decidir, minimiza o cansaço e facilita o bom desempenho. Esforce-se apenas nas tarefas que pode melhorar; hoje numa análise, amanhã a motivar a equipa, depois a gerir o seu email, etc. Um sistema funciona sempre igual, poupa tempo e facilita as melhorias.

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
pub