Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Camilo Lourenço camilolourenco@gmail.com 23 de Abril de 2012 às 23:30

Precisamos de manter a Troika. Para lá de 2014

Portugal começa a ter os primeiros sinais de que está no bom caminho. Não são apenas as taxas de juro que estão a cair (ao contrário do que se passa aqui ao lado). É o interesse que os investidores internacionais vão expressando por activos portugueses (as privatizações são a ponta do "iceberg").

  • Assine já 1€/1 mês
  • 36
  • ...
Portugal começa a ter os primeiros sinais de que está no bom caminho. Não são apenas as taxas de juro que estão a cair (ao contrário do que se passa aqui ao lado). É o interesse que os investidores internacionais vão expressando por activos portugueses (as privatizações são a ponta do "iceberg"). Ora este é o momento crítico do programa de ajustamento: quando os sinais de melhoria se transformarem em certezas, teremos um coro de vozes a gritar "Já podemos abrandar". Nada mais falso: ainda não ganhámos nada.

O que fazer então? Arranjar uma desculpa para manter a Troika para lá de 2014. Só isso nos permitirá resistir aos cantos de sereia dos autarcas (os do PSD e CDS, temendo 2013, já começam a espernear…) e de quem, no PS, quer voltar atrás na austeridade.

O passado ajuda a perceber por que não podemos ficar sozinhos. Em 1985, depois da intervenção do FMI, com a economia em recuperação, o Fundo percebeu que não íamos cumprir o resto do programa. E fez repetidos avisos à navegação. Só que ninguém ligou... E não fora a entrada na então CEE, teríamos voltado à política do "boom-bust" em pouco tempo.

Agora, como então, o risco de desfazer o que está a ser feito (à custa de muito esforço) é grande. Até porque em 2015 há eleições legislativas, que trazem dois riscos: o de quem está no Poder estimule artificialmente a economia; o de que os saudosistas de Sócrates, que povoam o grupo parlamentar do PS, se proponham deitar ao lixo as reformas impostas pela Troika. Não foi José Junqueiro que disse há dias que a actual política é um "bilhete para a Grécia"? Deve ter saudades da política que nos levou à bancarrota. Só pode.



camilolourenco@gmail.com
Ver comentários
Saber mais opinião
Mais artigos do Autor
Ver mais
Mais lidas
Outras Notícias