Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 31 de janeiro de 2018 às 21:15

Quando se promete o que não se pode dar

A "blockchain" é uma tecnologia que promete abalar as mais diversas indústrias, com o sector financeiro a posicionar-se como uma das actividades mais afectadas pelas mudanças introduzidas pela "blockchain".

E há cada vez mais investidores que querem antecipar esta revolução e ganhar com as potencialidades criadas por esta tecnologia. De acordo com a Bloomberg, os ETF que investem em "blockchain" levantaram quase 260 mil milhões de dólares em menos de duas semanas. O problema é quando se vende gato por lebre. Muitos dos investidores que estão a comprar ETF que procuram replicar os ganhos de empresas que apostam em soluções de "blockchain" estão, na verdade, a investir em tecnológicas. É esta a conclusão da Bloomberg, que adianta que muitos destes fundos estão a apostar em acções de empresas como a Cysco Systems, a Intel, Nvidia ou a IBM. A agência de notícias acrescenta que os dois maiores ETF de "blockchain", o Amplify Transformational Data Sharing ETF e o Reality Shares Nasdaq NexGen Economy ETF, têm a maior parcela do património investido em tecnológicas e acções do sector financeiro. Se, por um lado, são sectores que podem ser líderes nestas soluções, por outro, estão longe de estar focadas só na "blockchain".

 

Jornalista

pub

Marketing Automation certified by E-GOI