Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
David Bernardo davidbernardo@yahoo.com 10 de Setembro de 2013 às 00:01

Quanto custa ter o seu negócio on-line?

O ecommerce é um canal com crescente relevância, ao qual tem de ser dada a importância adequada em comparação com os outros canais. Recentemente, o director de uma empresa que factura 100 milhões de euros, dizia-me que tem um budget de 30 mil euros para lançar o site de ecommerce no primeiro ano (incluindo publicidade).

  • Assine já 1€/1 mês
  • 3
  • ...

Como decidir quanto investir em um ecommerce


A resposta óbvia é simples… "Depende!", pois para além do custo, o mais importante é saber qual é o retorno do investimento. Actualmente, se souber os conceitos básicos sobre internet pode fazer um site por 10 euros por mês. Mas se quiser, também pode comprar um carro por 500 euros. A questão é a mesma, qual é o seu objectivo e até onde é que quer chegar?

Vamos dar uma ideia de valores. Para começar a vender on-line, para um volume reduzido, pode começar com sites de leilões com um custo quase nulo. Se quer desenvolver o seu próprio site, algo básico mas com alguma robustez e profissionais competentes, poderá custar-lhe entre 2 mil e 15 mil euros. Uma empresa média já pode contar com um investimento inicial a partir dos 30 mil euros, e a partir daí não há limite. Estamos a falar de sites transaccionais onde se pode vender e comprar. Para se ter uma ideia, a Amazon, em 2012, gastou US$ 4,6 mil milhões em tecnologia, o equivalente a 7,5% das suas receitas.

O ecommerce é um canal com crescente relevância, ao qual tem de ser dada a importância adequada em comparação com os outros canais. Recentemente, o director de uma empresa que factura 100 milhões de euros, dizia-me que tem um budget de 30 mil euros para lançar o site de ecommerce no primeiro ano (incluindo publicidade). No entanto, conta com 50 lojas e cada uma tem um investimento mínimo no primeiro ano de 600 mil. Quando lhe perguntei, que percentagem das vendas eram geradas por internet, respondeu-me que era menos de 1%. Mas, quando fomos recalcular, afinal já eram 3% das vendas (e na minha opinião podem ser 10% em 2 anos), o que faz da internet uma das principais lojas do grupo. No entanto, sendo uma das principais lojas que cobre todo um país, conta apenas com 5% do investimento destinado a uma loja num centro comercial que tem um público bastante mais limitado. Em seguida analisámos o retorno da publicidade e chegámos à conclusão que cada euro investido em publicidade on-line trazia um retorno de 5 euros de margem. Considerando que não têm limitações de investimento não havia razão para investirem mais e estão a alterar agora a estratégia.

Por isso, antes de decidir quanto vai gastar no seu site faça as seguintes perguntas:

1. Qual é o objectivo do site?

2. Quanto espera vender e com que margem?

A partir daí, defina a sua estratégia e o plano de negócios. Seja realista, para um ecommerce com alguma dimensão não conte, actualmente, com um breakeven num prazo inferior a 18-24 meses. A partir daqui defina a estratégia e valores relevantes. Alguns dos custos principais a ter em conta são: pessoal, plataforma e programação, design, servidores, geração de conteúdos e custos de logística. Não se esqueça também dos custos de marketing. Como vai fazer os seus clientes encontrarem o seu site? Não adianta criar o melhor site do mundo se ninguém lá vai.

Para terminar de uma forma cliché, "Se paga amendoins, vai contratar macacos", e poupar no início pode ser bastante caro no futuro, uma vez que vai criar um site provavelmente com profissionais duvidosos e que não vão conseguir acompanhar o crescimento do seu negócio.

Partner litsebusiness.com e professor de e-commerce e marketing digital na Nova SBE

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias