João Quadros
João Quadros 18 de março de 2016 às 10:32

Todos os portugueses do Presidente

Já está. Custou mas temos um novo Presidente. Finalmente. Mas estamos sem primeira-dama... os mercados já se pronunciaram?
Podemos dizer que a primeira-dama é o Omeprazol. Mas acho que os mercados vão gostar da novidade. Não ter primeira-dama, só em sapatos, poupa-se para um hospital, três creches e 100 km de auto-estrada.

Foram mais de 500 convidados, o Parlamento decorado com 2.000 rosas das cores da bandeira nacional, o novo Rei de Espanha e o Junker, que veio cá relembrar ao Marcelo quem é que manda nisto. Como diria o outro, não é esse, é aquele, "foi bonita a festa, pá". Há quem diga que Cavaco só teria uma festa destas no enterro. Foi uma festa da inclusão, durou três dias para incluir a comunidade cigana. Foi uma tomada de posse popular quanto baste. Imagino que, se Tino tem ganho as eleições, iria cair no exagero e acabava a fazer uma festa no Terreiro do Paço com o José Cid e o Anselmo Ralph.

A tomada de posse foi garbosa, alegre e emotiva para Durão Barroso. Durão chorou (lágrimas Lacoste), não pela entrada de Marcelo mas pela saída de Cavaco. O Durão deve ter lágrimas ácidas. Cada lágrima de Barroso vale por 10 fábricas de celulose.

O primeiro acto de Marcelo foi ir ao Jerónimos colocar uma coroa de flores no túmulo de Camões, provavelmente para pedir desculpa pelos discursos de Aníbal. Relembro que o túmulo do poeta mudou de sítio, depois das voltas que o Vaz deu quando ouviu o PR de Portugal dizer - "os cidadões".

A seguir ao almoço, Marcelo foi à Mesquita. Dizem que é onde há o melhor café. Não dá é para pôr um cheirinho. O novo PR andava a fazer tempo enquanto eram dados os últimos retoques no Palácio. Uma brigada da PSP estava a desmontar as escutas para o Marcelo poder usar a casa de banho.

A chegada do Professor Rebelo de Sousa a Belém é como se saísse um monge capuchinho e entrasse um travesti. Vai-se beber mais esta semana em Belém que nos últimos 10 anos. Vai haver coisas partidas e nódoas onde sempre houve arrumação e limpeza: o Presidente de Angola todo em loiça colado com cola, café no sofá, migalhas de bolacha araruta nos documentos históricos, etc. Nada será como dantes. Só tenho pena que Aníbal se tenha retirado sem revelar a sua "password" de PR. Aposto em 1 2 3 4 5 6.

Em jeito de conclusão (que já se faz tarde e ainda tenho de ir aos frangos), Marcelo banhou-se de povo. Mergulhou no rio da emoção popular. Ficou ali entre o amor fraterno do Papa Francisco e a cumplicidade popular do Fernando Mendes. Tornou as gentes de Portugal como seu salvo conduto. Imagino que, se alguém agora lhe quisesse fazer frente, teria que enfrentar a ira da população e seria bombardeado com produtos regionais. É bem pensado para o que aí vem.

top 5
Tomadas de possse 1. Trump vence em mais 4 Estados - eu acho que o penteado do Trump é mais parvo que o bigode do Hitler. Mas o ideal seria juntar os dois.

2. António Mexia ganhou 2,1 milhões de euros no ano passado - mas mereceu, a electricidade está outra.

3. Novos patrões da ex-ministra "lucraram com o arrastar da situação no Banif" - merece um aumento mal entre na empresa. Só se chumba 8 vezes na resolução do Banif quando se faz por isso. Tenho uma prima que fez 8 vezes o exame de código mas o marido é que a obrigou a ir tirar a carta.

4. Telmo Correia no debate do OE: "Continuem a cantar a Grândola, que nós preferimos o hino nacional" - Cristas quer um CDS novo para todos, mas depois fala o Telmo e estamos no táxi do costume.

5. Papa Francisco adere ao Instagram - não está satisfeito com o Mundo criado por Deus, precisa de meter uns filtros. tsss, tsss.
Saber mais e Alertas
pub

Marketing Automation certified by E-GOI