Raquel Godinho
Raquel Godinho 30 de janeiro de 2018 às 21:05

Todos querem aproveitar a euforia das acções 

Há muito que as acções norte-americanas vivem um período de ganhos. No ano passado e também agora no arranque de 2018, os três principais índices têm batido máximos históricos sucessivos.

E mantém-se o optimismo da generalidade dos bancos de investimento. Além disso, este contexto favorável tem sido aproveitado por muitas empresas para dispersar o seu capital em bolsa. De acordo com os dados da Dealogic citados pelo Financial Times, as operações públicas iniciais (IPO, na sigla anglo-saxónica) ascenderam a oito mil milhões de dólares (6,46 mil milhões de euros), desde o início do ano. Trata-se do valor mais elevado desde que estes dados começaram a ser recolhidos em 1995. No global, foram 17 as empresas que se estrearam na bolsa americana, um máximo desde 1996. E este acelerar nos IPO acontece num mês que é tipicamente marcado por um abrandar da actividade. Além do maior optimismo nos mercados accionistas, também a reforma fiscal nos Estados Unidos tem ajudado as empresas a dar o passo em frente. E outras podem fazê-lo nos próximos meses, como é o caso da Dropbox e da Spotify. O primeiro mês do ano tem trazido sinais positivos para os mercados e para os investidores. Sinais de que os próximos 11 meses terão de manter.

 

Jornalista

A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Em noite de Lua Azul, ouçam o sábio de Omaha… 31.01.2018

Se se pensam capazes de prever
o aproximar com pés de veludo e batendo "leve, levemente",
de tempos de “vacas magras” e de “pranto e ranger de dentes”,
(não se deixando lograr por recuperações fracas, criadoras de ilusões, a contracorrente de quedas fortes),
continuem a “surfar” a tsunãmica onda de otimismo atual,
sempre preparados para saltar e procurar refúgio com entradas short
nos portos de abrigo dos líquidos mercados de futuros.
Se forem a tempo, parabéns por alcançarem
o que só ínfima % de investidores de fato consegue,
(independentemente do seu grau de sofisticação
e, as mais das vezes, por pura sorte);
Se não forem a tempo, para a próxima recordem as palavras
do sábio de Omaha, Warren Buffett:

………“Be fearful when others are greedy
……...and greedy when others are fearful”

comentários mais recentes
Em noite de Lua Azul, ouçam o sábio de Omaha… 31.01.2018

Se se pensam capazes de prever
o aproximar com pés de veludo e batendo "leve, levemente",
de tempos de “vacas magras” e de “pranto e ranger de dentes”,
(não se deixando lograr por recuperações fracas, criadoras de ilusões, a contracorrente de quedas fortes),
continuem a “surfar” a tsunãmica onda de otimismo atual,
sempre preparados para saltar e procurar refúgio com entradas short
nos portos de abrigo dos líquidos mercados de futuros.
Se forem a tempo, parabéns por alcançarem
o que só ínfima % de investidores de fato consegue,
(independentemente do seu grau de sofisticação
e, as mais das vezes, por pura sorte);
Se não forem a tempo, para a próxima recordem as palavras
do sábio de Omaha, Warren Buffett:

………“Be fearful when others are greedy
……...and greedy when others are fearful”

Em noite de Lua Azul, ouçam o Sábio de Omaha… 30.01.2018

Se julgam que são capazes de prever o aproximar de tempos de “vacas magras”,
não se deixando enganar pela sucessão de quedas fortes e subidas fracas
que sempre espalham a confusão quando da chegada de um “bear market”,
então continuem a procurar surfar a atual onda de otimismo,
sempre preparados para saltar e procurar refúgio com entradas short
no mais líquido dos mercados: o dos futuros.
Se tiverem êxito no Timing,
parabéns por conseguirem o que só uma ínfima % de investidores,
mal-grado o seu grau de sofisticação,
de fato consegue.
Mas se quiserem jogar pelo seguro,
hoje em noite de Lua Azul,ouçam, trazida pelo vento que passa,
o conselho do grande “Warren Buffett”, o sábio de Omaha:
“Be fearful when others are greedy
and greedy when others are fearful”

pub