Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
João Quadros 26 de Junho de 2015 às 10:59

Um Syriza no sapato

No momento em que escrevo a crónica, o acordo com a Grécia foi para prolongamento. A esta hora (23:00 de quarta-feira) fala-se de um possível novo Eurogrupo esta semana.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 15
  • ...
No momento em que escrevo a crónica, o acordo com a Grécia foi para prolongamento. A esta hora (23:00 de quarta-feira) fala-se de um possível novo Eurogrupo esta semana. As reuniões decisivas do Eurogrupo, para acordo com o governo grego, já ultrapassaram o número de comissões do caso Camarate.

Na terça-feira à noite, segundo a versão oficial dos comentadores encartados, os gregos teriam recuado tanto que Tsipras até terá começado a sentir borboletas no estômago quando via a Maria Luís. O primeiro-ministro grego, de repente, transformou-se e deitou fora todas as promessas eleitorais e quis ir além da troika. Uma coisa nunca vista, e infame, como disseram alguns membros do PSD.

Por mais estranho que possa parecer, o recuo do Syriza numa negociação - onde é suposto as partes recuarem até a uma fronteira comum - transformou-se numa chatice, porque foi o louco que teve juízo. Os radicais recuaram, os conciliadores não mexeram uma palha. Restava, portanto, o habitual discurso de voz grossa feito por castrados. Para a comunicação social e para o governo, houve um recuo completo. Varoufakis saiu da reunião na lambreta do Pedro Mota Soares e, antes de sair, terá proposto, à Comissão Europeia, cortar nas pensões mais baixas para comprar gravatas. Tsipras já terá aparecido de laço.

Na quarta-feira à noite, as notícias davam conta de que a Comissão Europeia e o FMI teriam chumbado a nova proposta grega - relembro que era a tal que era um recuo completo - e pediam mais austeridade. De imediato, aparecia uma nova versão. Os gregos voltavam a ser radicais. Queriam sair do euro e atribuir a culpa aos que, agora, depois de eles terem recuado tudo, queriam que eles recuassem mais. No meio de tantos recuos, a única coisa evidente era o flic-flac à retaguarda dos comentadores.

A Grécia está para esta gente como puto ranhoso do grupo. Se partem a jarra da sala, mesmo que ele lá não esteja, a culpa só pode ter sido do puto. Os adultos como o Schäuble ou a Lagarde (que não paga impostos e é suspeita num caso de fraude e corrupção no caso Tapie) jamais seriam capazes de uma patifaria como, por exemplo, querer derrubar o governo grego. Até porque, se isso fosse verdade, a CE, se quisesse, podia sempre apelar ao golpe de Estado, como na Ucrânia.

Claro que tudo isto nada nos diz. Para nós, se a Grécia sair do euro, é peanuts, como dizia o nosso PM. Passos garantiu que podemos resistir à saída da Grécia do euro porque temos os cofres cheios, de uma moeda que pode correr o risco de desaparecer. Já tive um cofre cheio de pastilhas Gorila que me davam de troco na mercearia. Depois tentei comprar a mercearia com pastilhas mas não tive sucesso. Por tudo o que tenho ouvido, nestes últimos dias, parece-me que Portugal tem os cofres cheios de medo. Não é para menos.

Termino com uma sugestão para acabar com este impasse sobre a saída da Grécia da moeda única. Na minha opinião, o ideal era atirar uma moeda de um euro ao ar. Que seja o euro a decidir a sua existência. 


_________________________

TOP 5
Impasses

1 "Governo garante que a concessão do Oceanário não fica fechada esta semana" - Espero, ansioso, a conferência da Fundação Soares dos Santos e a análise estatística das lontras.

2 "Relvas alega que já passou o prazo para lhe anularem a licenciatura" - Nada como a universidade da vida. Doutor por prescrição fica espectacular no VISA.

3 Credores exigem que Grécia aumente o IVA da restauração de 13% para 23% - Mais que uma exigência dos credores, isto é um desejo ardente da nossa ministra das Finanças. Provavelmente, sentou-se no colo de Schäuble e pediu-lhe com jeitinho.

4 Por imposição de Assunção Esteves, e devido a uma petição da Associação Pelo Direito a Nascer, o Parlamento vai debater a lei do aborto - Vá lá que esta petição não estava na mesma gaveta da petição, subscrita por 10 mil pessoas, a pedir a reabertura da comissão parlamentar de inquérito aos submarinos. Esta estava junto ao coração.

5 "Sociedade da família Soares dos Santos fica com o Oceanário" - Isto deve dar para subir uns lugares na lista da Forbes. "O Warren Buffett tem uma piscina olímpica em casa". "Grande coisa. O Soares dos Santos tem um Oceanário só dele!"

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Mais lidas
Outras Notícias