Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Paulo Querido paulo@querido.pt 20 de Março de 2012 às 23:30

Veto a fusão de bolsas leva Comissão Europeia a tribunal

Tópicos - as palavras que fazem as notícias do mundo

  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
1. Veto a fusão de bolsas leva Comissão Europeia a tribunal
A Deutsche Börse vai levar a Comissão Europeia ao Tribunal Europeu de Justiça. Em causa está o veto à fusão da bolsa alemã com a rival NYSE Euronext. A empresa alega que "vários aspetos" da decisão da Comissão foram "incorretos".

A Deutsche Börse opera o mercado de Frankfurt, a principal praça do país, enquanto a NYSE detém, além do New York Stock Exchange, várias bolsas europeias, de Lisboa a Amsterdão passando por Paris. A fusão criaria a maior operadora de bolsa do mundo.

A Comissão já fez saber que defenderá em tribunal o seu veto ao negócio que criaria "um quase monopólio do mercado global de derivados" - disse o porta-voz para assuntos da Concorrência, Antoine Colombani. Juntas, as duas controlam mais de 90% do comércio global desses produtos. O Times alemão noticia que a intenção da Deutsche Börse não é retomar a fusão. Aparentemente, pretende recuperar por via judicial os 82 milhões de euros investidos no negócio.



2. DISNEY
Em exibição nalgumas salas portuguesas, "John Carter" já entrou para a história: é um dos maiores fracassos de sempre em Hollywood. A sua produtora, a Disney, diz esperar um prejuízo de 151,2 milhões de euros. Baseado numa obra do autor de Tarzan, Edgar Rice Burroughs, "John Carter" custou 264,5 milhões e tem registado nas salas um desempenho muito inferior à expetativa. Vai acarretar um prejuízo de 60 a 90 milhões nas contas trimestrais. Grande fita.



3. Christine Lagarde
O copo está meio cheio ou meio vazio? Os media mundiais citaram a diretora do FMI e enquanto uns colocaram a tónica na frase "a economia mundial saiu do abismo onde se encontrava há 3 meses", outros puxaram para título a preocupação com a situação no Irão e as consequências no preço do petróleo. Se o fornecimento do Irão for cortado, o preço do crude poderá subir 30% causando "sérias consequências" à economia global, calcula Lagarde.




"Tópicos" é uma ferramenta do Negócios que faz pesquisa inteligente das notícias de economia mundiais. Clique aqui e saiba mais
Ver comentários
Saber mais opinião nuvem
Mais artigos do Autor
Ver mais
Mais lidas
Outras Notícias