Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião

Vislumbre de uma queda anunciada

Após cerca de três meses de forte subida alternada com correcções mínimas e períodos de lateralização, os índices apresentam agora algumas fragilidades que poderão evoluir para uma correcção mais expressiva, desejável até em certa medida.

  • Assine já 1€/1 mês
  • ...
Após cerca de três meses de forte subida alternada com correcções mínimas e períodos de lateralização, os índices apresentam agora algumas fragilidades que poderão evoluir para uma correcção mais expressiva, desejável até em certa medida.

As duas sessões do início desta semana poderão constituir um vislumbre dessa eventual correcção onde no caso do S&P500 assistimos à quebra da apertadíssima consolidação que durava deste o início do mês bem como da Linha de Suporte que vinha sustentando o movimento de alta desde meados de Março. Noutros casos ainda como seja o nosso índice PSI20 ou o alemão DAX30, os sinais de fragilidade são ainda maiores.


Num clima de enorme incerteza e debate sobre a situação económica, os diversos índice - curiosamente praticamente todos eles junto de importantes referências técnicas - atravessavam um período de impasse, impasse esse que começa a ser agora quebrado em baixa, para já com maior impacto do lado de cá do Atlântico.


Uma actualização ainda ao Crude Oil, o qual completou entretanto a sua "Bandeira de Alta", padrão que tinha sido aqui mesmo sugerido há várias semanas atrás. Já na zona que tinha apontado como possível "alvo" para este último movimento vejo agora como expectável que o Petróleo estabilize por algum tempo próximo destes níveis ou corrija mesmo, tanto mais que a correlação entre o Crude e os índices tem sido essencialmente uma correlação positiva.






























Após um período de impasse junto da importante e relevante zona de resistência, o índice americano ameaça agora iniciar uma correcção mais expressiva.

































Do lado de cá do Atlântico os índices quebram o anterior movimento de consolidação com maior vigor e evidência.

































O Crude Oil completou uma “Bandeira de Alta” realizada com uma perfeição tal que serviria para ilustrar em que consiste o padrão num qualquer manual de Análise Técnica.
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias