Cronista
André Veríssimo Diretor

André Veríssimo é diretor do Negócios desde Novembro de 2017, tendo iniciado funções na direção em 2013. Antes foi editor de Mercados Financeiros durante seis anos. Licenciado em Comunicação Social pela Universidade Católica, foi jornalista de Internacional e Economia na revista Focus. Antes de se juntar à equipa do Negócios esteve três anos no Semanário Económico, onde foi editor. Recebeu por duas vezes o prémio de jornalismo económico do Santander Totta/ Universidade Nova de Lisboa na categoria de Mercados Financeiros. Nasceu em 1976 e vive em Lisboa.

André Veríssimo O excedente, essa relíquia 25.03.2020 André Veríssimo
O excedente orçamental de 0,2% é uma conquista. E , no entanto, à luz da pandemia e das suas consequências quase perdemos a vontade de o celebrar. O número é de um mundo que já não é o nosso. Mas devemos valorizar o esforço que nos levou até ele. Vamos ter de o refazer.
André Veríssimo É agora ou nunca 24.03.2020 André Veríssimo
Perde-se a conta ao número de vezes que o Governo já falou nas medidas de apoio às empresas, mas até ao momento não há ainda nenhuma PME a beneficiar do lay-off, das linhas de crédito ou das moratórias nos empréstimos. Estamos em estado de emergência, mas tem faltado sentido de urgência no auxílio ao tecido empresarial.
André Veríssimo Leia, pela sua saúde 19.03.2020 André Veríssimo 141
A partir de amanhã o país quase fecha portas. Mesmo o Governo não usando toda a amplitude que o decreto presidencial lhe dava, a circulação passa a estar fortemente constrangida. A proteção dos portugueses a isso obriga. Espera-se que neste regime mais musculado seja possível escapar às curvas vertiginosas de novos casos da covid-19 que vemos em Itália ou Espanha.
André Veríssimo A emergência contra o medo 17.03.2020 André Veríssimo
O estado é de emergência na saúde, mas será que deve ser decretado o estado de emergência? Será que se justifica, tendo em conta que os portugueses estão a demonstrar um enorme sentido cívico, adotando as devidas medidas de proteção necessárias ? Isso não terá um efeito ainda mais depressivo na economia? São bons argumentos, mas o país, e o Governo por ele, não pode dispensar um quadro de atuação excecional de intervenção.
André Veríssimo Meias medidas 15.03.2020 André Veríssimo
Os advogados não tiveram mãos a medir este fim de semana. Enquanto o país avança para o encerramento quase total, o Governo aprova uma enxurrada de medidas que ou restringem a atividade de alguns setores ou visam desincentivar comportamentos de risco por parte dos trabalhadores, ao mesmo tempo que garantem que estes não ficam sem rendimento .
André Veríssimo Desproporção 12.03.2020 André Veríssimo
É impossível não odiar a palavra que nos coage ao isolamento social, provoca comportamentos discriminatórios, nos impede de ir trabalhar, deixa os nossos filhos assustados e sem poder ir à escola, leva hordas para os supermercados, que faz com que ir à praia pareça um crime, que nos paralisa pelo medo, que nos atira para a irracionalidade.
André Veríssimo O homem por trás do “crash” 09.03.2020 André Veríssimo 33
O príncipe Muhamad bin Salman, o líder “de facto” da Arábia Saudita, foi notícia este fim de semana por duas razões. Uma delas é a que explica, em grande medida, a sangria de segunda-feira nos mercados. A outra é reveladora de com quem o mundo está a lidar.
André Veríssimo O absurdo mora no Montijo 04.03.2020 André Veríssimo
Quando se fala do novo aeroporto é comum evocar-se a peça “À espera de Godot”, que por estes dias volta à cena no Teatro D. Maria II. Mas o dossiê chegou a um tal absurdo que se torna irresistível recorrer mais uma vez a Samuel Beckett.
André Veríssimo E quando a recessão é viral? 02.03.2020 André Veríssimo
Uma recessão económica provocada por uma epidemia não é um clássico que venha nos manuais. A propagação da doença provoca um choque quer na procura – o consumo retrai-se – quer na oferta – pela quebra das cadeias de abastecimento internacionais. O que levanta a questão sobre se os instrumentos clássicos de resposta serão eficazes para lidar com o efeito depressivo.
André Veríssimo Deitar fora a TAP com a água do banho 25.02.2020 André Veríssimo 29
Não é possível argumentar que David Neeleman deve sair porque deixa o negócio da TAP pior do que o encontrou. Mas também é verdade que não conseguiu aquilo com que se comprometeu no plano de negócios: o regresso sustentado aos lucros.

Marketing Automation certified by E-GOI