Cronista
Celso Filipe Diretor-adjunto

Nasceu em 1964 e é atualmente diretor-adjunto do Jornal de Negócios. Frequentou o 4.º ano do curso de Comunicação Social da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Começou a atividade como jornalista em 1986 na revista “África Hoje”, tendo depois transitado para a “África Confidencial”, uma publicação de circulação reservada a assinantes. Como jornalista passou depois pelos semanários “Tempo”, “Semanário” e “Expresso”. Entre 1995 e 2005 esteve no “Diário Económico” onde desempenhou as funções de editor e chefe de redação. Entre 1998 e 1999 colaborou na Rádio Renascença com um comentário semanal sobre assuntos económicos. Em 2006 entrou no Jornal de Negócios como editor da secção de empresas.

Celso Filipe O Governo e a confiança 16.10.2019 Celso Filipe
O facto de muitos considerarem improvável que este Governo termine a legislatura pode minar a economia, induzindo o elemento da falta de confiança.
Celso Filipe Moçambique e a síndrome dos craques 15.10.2019 Celso Filipe
Moçambique, que foi a votos esta terça-feira, é um desses jovens craques que vive na ilusão de que o gás natural trará uma inevitável prosperidade ao país, sendo que até já é possível fazer despesa por conta de uma receita que ainda não chegou.
Celso Filipe O acordo. Qual acordo? 14.10.2019 Celso Filipe
Um acordo definitivo entre os Estados Unidos e a China, mais do que qualquer divergência de natureza comercial, está dependente das necessidades comunicacionais e das "enormes vitórias" que Trump precisa insistentemente de anunciar.
Celso Filipe As pancadas de Molière 09.10.2019 Celso Filipe
As reuniões do PS com a esquerda produzem o mesmo efeito das pancadas de Molière, anunciam aos portugueses o início do espetáculo de formação do governo e são um teste à capacidade de improvisação de António Costa.
Celso Filipe Não seja por falta de aviso 07.10.2019 Celso Filipe
As eleições legislativas de domingo trouxeram um dado absolutamente inédito: o próximo Parlamento será o mais numeroso de todos, na história da nossa democracia, em termos de representação política. No conjunto irão ter assento no hemiciclo nove forças partidárias, sendo que o Chega, a Iniciativa Liberal e Livre irão fazer a sua estreia em São Bento.
Celso Filipe A refundação do capitalismo 01.10.2019 Celso Filipe
Winston Churchill disse um dia que a democracia era a pior forma de governo à exceção de todas as outras. Este mesmo princípio é aplicável à forma como o capitalismo está para a economia, ou seja, é a pior forma de organização à exceção de todas as outras.
Celso Filipe O petróleo sem bons nem maus 30.09.2019 Celso Filipe
A relevância de o mundo diminuir a sua dependência em relação aos combustíveis fósseis não é apenas uma ambição de natureza ambientalista. É também uma questão com outros dois vértices relevantes: o da segurança e o da economia. Os acontecimentos recentes no Médio Oriente enfatizam esta necessidade.
Celso Filipe Tancos um e dois 29.09.2019 Celso Filipe
O caso Tancos merece, no mínimo, ser avaliado de duas perspetivas, uma de natureza política e outra militar. Além, claro está, da componente criminal e da culpabilidade das 23 pessoas constituídas arguidas, matéria que competirá aos tribunais decidir.
Celso Filipe Donald Lindbergh  25.09.2019 Celso Filipe
O pedido feito pelo Partido Democrata de uma investigação formal visando a destituição de Trump é natural, tal como parece evidente que o mesmo está condenado ao fracasso, devido ao facto de o Partido Republicano ter a maioria no Senado.
Celso Filipe O pior Dinesh é o que não vê 23.09.2019 Celso Filipe
A cimeira do clima promovida pela ONU e a pressão crescente da sociedade são essenciais para que o combate às alterações climáticas se torne um ponto urgente na agenda dos governos e remeta figuras como Dinesh para a dimensão do ridículo, a única em que têm cabimento.

Marketing Automation certified by E-GOI