Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião por Celso Filipe
Informação sobre o colunista
Celso  Filipe
Diretor-adjunto

Nasceu em 1964 e é atualmente diretor-adjunto do Jornal de Negócios. Frequentou o 4.º ano do curso de Comunicação Social da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Começou a atividade como jornalista em 1986 na revista “África Hoje”, tendo depois transitado para a “África Confidencial”, uma publicação de circulação reservada a assinantes. Como jornalista passou depois pelos semanários “Tempo”, “Semanário” e “Expresso”. Entre 1995 e 2005 esteve no “Diário Económico” onde desempenhou as funções de editor e chefe de redação. Entre 1998 e 1999 colaborou na Rádio Renascença com um comentário semanal sobre assuntos económicos. Em 2006 entrou no Jornal de Negócios como editor da secção de empresas.

Artigos de opinião deste autor

A política da máscara

14.07.2020

Na União Europeia, a máscara política usada neste tempo de pandemia de covid-19 tem sido a dos números. Para justificar as suas decisões de reabertura parcial ou total das fronteiras, os diversos países respaldam-se em indicadores convenientes e a frieza dos números é uma máscara eficaz mas também esconde o essencial: cada Estado-membro opta por um ou mais pressupostos, ao sabor das conveniências.

Futuro da TAP está na gestão

13.07.2020

O futuro da TAP não depende apenas da injeção de capital de 1,2 mil milhões de euros. A companhia (como qualquer outra) está refém da evolução da pandemia de covid-19 e a prova dos nove será a escolha da equipa de gestão.

A nova vida de Centeno

28.06.2020

O pior está para vir. Mário Centeno quis sair do Governo, sobretudo por cansaço, mas a tarefa que terá pela frente será de uma enorme exigência. A pandemia de covid-19 colocou os bancos numa situação perigosa e constituirá, como avisou o Banco de Portugal no Relatório de Estabilidade Financeira divulgado na semana passada, “um teste de resiliência ao setor financeiro nacional e internacional”.

Os efeitos das causas

25.06.2020

No início desta legislatura já tínhamos assistido ao abandono do Livre por parte da deputada Joacine Katar Moreira e, pelo caminho, André Ventura, líder e deputado único do Chega, também ensaiou uma ameaça de demissão do partido depois das críticas internas por se ter abstido, em abril, na votação da renovação do estado de emergência.

O menos e o mais

23.06.2020

O comportamento irresponsável de alguns grupos de cidadãos está a pôr em causa o desconfinamento do país e merece não só repúdio, mas também sanções.

Uma taxa libertadora

18.06.2020

A decisão dos Estados Unidos de abandonar a mesa das negociações da OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico) para estabelecer um imposto internacional para as grandes empresas digitais não é propriamente surpreendente.

Novo Banco, velha questão

17.06.2020

O Novo Banco é herdeiro de um equívoco que se criou com a resolução do BES, a 3 de agosto de 2014. Na altura, o Banco de Portugal anunciou a criação do Novo Banco, que supostamente ficaria com os ativos “bons” do BES, atirando para um denominado BES “mau” os chamados ativos “tóxicos”. A ideia que passou para a opinião pública foi a de que se separava o trigo do joio, e que o banco então criado estaria enxuto.

O risco que vem da China

16.06.2020

A forma como a China irá sair da crise provocada pela pandemia de covid-19 é uma das incógnitas que rodeiam a construção de uma nova ordem mundial, tanto política como económica.

Julgamento e entendimento

14.06.2020

O que nos dizem fenómenos como o derrube de monumentos em homenagem a Cristóvão Colombo nos EUA ou a pichagem de uma estátua do padre António Vieira em Lisboa?

A receita que não existe

08.06.2020

A realidade é que Portugal não pode fugir ao modelo atual no qual o turismo e as exportações têm um peso relevante. O país é competitivo enquanto destino turístico e deve aprofundar esta sua valência. De igual forma, a aposta nas exportações é para manter, porventura fazendo mira a novos mercados.

O medo e a máscara

07.06.2020

António Costa Silva, o conselheiro especial que o primeiro-ministro nomeou para desenhar um programa de recuperação económica tem absoluta razão num dos diagnósticos que fez, o de que a retoma “vai ser lenta” e influenciada pelo “medo”.

Ver Mais
Mais lidas
Publicidade
pub
pub
Publicidade
C•Studio