Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião por Celso Filipe
Informação sobre o colunista
Celso  Filipe
Diretor-adjunto

Nasceu em 1964 e é atualmente diretor-adjunto do Jornal de Negócios. Frequentou o 4.º ano do curso de Comunicação Social da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa. Começou a atividade como jornalista em 1986 na revista “África Hoje”, tendo depois transitado para a “África Confidencial”, uma publicação de circulação reservada a assinantes. Como jornalista passou depois pelos semanários “Tempo”, “Semanário” e “Expresso”. Entre 1995 e 2005 esteve no “Diário Económico” onde desempenhou as funções de editor e chefe de redação. Entre 1998 e 1999 colaborou na Rádio Renascença com um comentário semanal sobre assuntos económicos. Em 2006 entrou no Jornal de Negócios como editor da secção de empresas.

Artigos de opinião deste autor

Parabéns a quem votou

25.01.2021

Colocando-se o foco na abstenção, desvaloriza-se a outra parte da equação: os portugueses que no domingo, 24 de janeiro, saíram de suas casas cumprindo as recomendações da Direção-geral de Saúde e foram votar.

Os políticos, nós e a covid

20.01.2021

Este Governo e os seus ministros serão julgados pelo que fizeram no combate à covid-19 através dos votos. Mas é também preciso saber se nós, os eleitores que os vamos julgar, temos a consciência tranquila ou lavamos as mãos como Pilatos.

Lanternas chinesas

17.01.2021

A China Three Gorges (CTG) está a reduzir a sua posição na EDP. Ainda se mantém como a maior acionista e nada indica que queira perder esse estatuto, mas parece óbvio que a estratégia que tinha para a elétrica portuguesa falhou.

O realismo pessimista

14.01.2021

Estamos num labirinto e com dificuldades em encontrar a saída. A previsibilidade sobre a evolução da pandemia é reduzida e todas as variáveis dependem desta dificuldade. Todavia, existe uma certeza mais do que relativa. A vacina colocou-nos numa trajetória de controlo sanitário da covid-19, mas as maleitas da economia irão prolongar-se no tempo.

Apanhados na rede

11.01.2021

O que aconteceu com Donald Trump revela que as tecnológicas começaram a olhar para a questão, não só devido a uma maior pressão social, mas sobretudo porque isso se transformou num problema de natureza comercial, e, como tal, mau para o negócio.

Miserável e magnífica

07.01.2021

Trump, incapaz de aceitar a derrota nas presidenciais, promoveu a insurreição e é o responsável moral pela invasão ao Capitólio levada a cabo pelos seus apoiantes. As imagens são chocantes e exibem, com esplendor, uma América dividida e também manipulada pela oratória belicista de um líder que geriu o país como uma das suas empresas.

O elixir de Costa

03.01.2021

O Governo de António Costa pode sair reforçado desta crise sanitária e económica e obter a aprovação dos portugueses.

A China e o seu vilão

28.12.2020

O próprio aparelho político que fez de Ma uma “pop star” do capitalismo de Estado, apresentando-o como a prova de que um regime de partido único não é incompatível com o sucesso individual, é agora quem o tira do pedestal, transformando-o na figura que os chineses passaram a gostar de odiar, chamando-lhe “capitalista maligno” e “vilão”.

As aliadas de Ventura

21.12.2020

O crescimento do Chega e a queda nas intenções de voto das duas candidatas presidenciais são coincidentes com a circunstância de tanto Ana Gomes como Marisa Matias terem optado por estratégias de ataque visceral a André Ventura.

Rio, a memória e a falta dela

20.12.2020

A política, não raras vezes, navega ao sabor do vento do mediatismo. Não há mal algum nisso. Faz parte de uma certa natureza da política. O problema nasce quando se transforma no seu elemento constitutivo. Veja-se o caso de Rui Rio e do Novo Banco.

Ver Mais
Mais lidas
Publicidade
PRÉMIOS EXPORTAÇÃO E INTERNACIONALIZAÇÃO
pub
pub
pub
Publicidade
C•Studio