Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 18 de Março de 2018 às 19:45

A difícil missão de poupar para a reforma 

Quando o tema é a reforma, a tendência é pensar que se trata de algo que está num horizonte muito longínquo, adiando a decisão de começar a poupar para esta fase da vida.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 10
  • ...

Mas, se em Portugal este é um tema premente, mais o é em países onde não existe um sistema de pensões, como é o caso dos EUA. Ou seja, quem quiser ter acesso a uma reforma quando deixar de trabalhar terá de pôr de lado parte do seu salário com esse objectivo. O problema é que grande parte das pessoas não está a poupar, ou, pelo menos, não o suficiente. De acordo com um estudo citado pela CNBC, 20% dos americanos não poupam e apenas 16% admitem economizar mais de 15% do seu salário, a percentagem que a maioria dos especialistas consideram recomendada. Um quarto dos inquiridos poupa entre 6% e 10% do rendimento mensal e 21% admitem que economiza 5% ou menos. Contas feitas, 65% das pessoas estão a poupar menos de 10%, uma percentagem insuficiente para garantir que conseguem fazer face às suas despesas na reforma. Estes reduzidos níveis de poupança surgem num ambiente económico favorável, em que o PIB dos EUA e o rendimento estão a crescer e o desemprego a diminuir. O que seria se as condições económicas fossem más?

 

Jornalista

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias