Raquel Godinho
Raquel Godinho 01 de abril de 2019 às 20:00

A empresa mais rentável do mundo não está na bolsa

A Saudi Aramco não é cotada, apesar dos avanços e recuos que esses planos já tiveram. Mas, como está a preparar uma emissão de obrigações, as agências de "rating" acabaram por publicar os números da companhia.

A petrolífera fechou o ano de 2018 com lucros de 111 mil milhões de dólares (99 mil milhões de euros). Números que lhe rendem o estatuto de empresa mais lucrativa do mundo. Como o Negócios avançou esta segunda-feira, estes lucros representam cerca de metade do PIB de Portugal, em 2018, que foi de 201,6 mil milhões de euros. E há mais comparações possíveis, para nos ajudar a colocar estes resultados em perspetiva: é que estes resultados líquidos superam os obtidos por três gigantes mundiais como a Apple, Google e Exxon Mobil. Este "ranking" era, até agora, liderado por empresas cotadas: a Apple, Samsung, Alphabet, JPMorgan, Shell e Exxon, todas com lucros entre 20 e 40 mil milhões de dólares. Estes números deverão contribuir para a emissão de obrigações, onde a empresa pretende angariar cerca de 10 mil milhões de dólares. Segundo a Bloomberg, esta emissão está atrair tanto interesse junto dos investidores que a "yield" dos títulos a emitir pode ficar próxima de zero. Os investidores agradecem tirar partido destes números.

 

Jornalista

pub

Marketing Automation certified by E-GOI