Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião
Patrícia Abreu pabreu@negocios.pt 04 de Dezembro de 2018 às 19:00

Afinal o problema não está só na Tesla 

As boas práticas de governação das empresas são um dos temas que têm merecido atenção por parte dos reguladores. Mas não é só ao nível da supervisão que o modelo de governação está na mira.

  • Assine já 1€/1 mês
  • 6
  • ...

Grandes investidores têm manifestado algumas preocupações em relação à forma como a empresa trata a questão do "corporate governance". A separação dos cargos de CEO e "chairman" é um dos temas que têm espoletado debates em várias empresas, como aconteceu este ano com a Tesla. Mas não era só na empresa de Elon Musk que havia este problema.

Há vários exemplos de empresas em que ambos os cargos são ocupados pela mesma pessoa. E, segundo a CNN Business, os resultados não são bons. Basta lembrar o recente caso de Carlos Ghosn, que acumulava com o cargo de "chairman" na Nissan a presidência executiva na Renault, tendo entretanto sido afastado, após ser detido por suspeitas de fraude fiscal.

Segundo o artigo, a acumulação de cargos de poder resulta em várias situações pouco recomendadas, como a concentração de poderes num grupo limitado de pessoas, a vontade de não partilhar notícias desconfortáveis ou a tomada de decisões em proveito próprio. Os resultados estão à vista.

 

Jornalista

Ver comentários
Mais artigos do Autor
Ver mais
Outras Notícias