Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 23 de maio de 2019 às 19:58

China tem "bala de prata" contra os EUA

De acordo com o Merriam-Webster, citado pelo MarketWatch, a China pode pensar que se desvalorizar a sua moeda, o país pode vencer a guerra comercial e resolver o seu elevado endividamento.

A troca de "farpas" entre Beijing e Washington está a deixar os investidores com os cabelos em pé. Depois de um início de ano que parecia promissor, com Donald Trump a adotar uma postura construtiva em relação às negociações com os EUA, nas últimas semanas as conversações voltaram a azedar. Primeiro Donald Trump queixou-se do tempo que estavam a demorar as negociações com a China, depois anunciou um agravamento das tarifas aos bens importados do país e, mais recentemente, ameaçou diretamente a Huawei e as empresas que vendem os seus produtos. Na China, estes ataques motivaram retaliações, uma situação de conflito que mantém os mercados sob pressão e que pode afetar o andamento da economia global. Mas, apesar de estarmos a falar das duas maiores potências comerciais do mundo, os EUA têm o domínio ao nível das negociações. Ainda assim, a China tem uma "bala de prata" que pode usar e mudar o rumo deste conflito: a desvalorização do yuan. De acordo com o Merriam-Webster, citado pelo MarketWatch, a China pode pensar que se desvalorizar a sua moeda, o país pode vencer a guerra comercial e resolver o seu elevado endividamento. Será que isto vai ser suficiente para dar a vitória à China frente aos EUA?

 

Jornalista

pub

Marketing Automation certified by E-GOI