Raquel Godinho
Raquel Godinho 10 de fevereiro de 2019 às 19:15

Dinheiro sai dos EUA, mas entra na Europa

Os Estados Unidos são a única região onde os investidores estão a desinvestir. Já na Europa, pela primeira vez em alguns meses, tem estado a entrar dinheiro.
Se o final de 2018 foi um pesadelo para os investidores dos mercados acionistas, 2019 está a ser de sonho. Isto porque as principais bolsas mundiais vivem o melhor arranque em vários anos. Mas os dados relativos aos fluxos de investimento revelam que o Velho Continente domina as preferências dos investidores que, ao mesmo tempo, estão a querer fugir dos Estados Unidos.

Números citados na sexta-feira pela Bloomberg revelam que saíram 700 milhões de dólares de fundos de ações americanas, na semana que terminou a 6 de fevereiro. Um número que eleva para 41 mil milhões de dólares o total retirado desde o início do ano.

Assim, os Estados Unidos são a única região onde os investidores estão a desinvestir. Já na Europa, pela primeira vez em alguns meses, tem estado a entrar dinheiro.

Segundo a EPFR, os fundos de ações europeias captaram 200 milhões de dólares, naquela que foi a primeira semana em 22 em que a entrada de dinheiro superou as saídas. Mas também as ações japonesas e dos mercados emergentes atraíram investimento.

A verdade é que os ganhos são generalizados e as maiores subidas estão até nos EUA, com o Nasdaq a avançar quase 10%. Os investidores é que parecem não confiar neste movimento.
pub

Marketing Automation certified by E-GOI