Raquel Godinho
Raquel Godinho 13 de junho de 2018 às 18:00

EUA tomam a dianteira nas apostas dos gestores

64% apontam os Estados Unidos como a região onde os lucros das empresas têm melhores perspectivas; em todas as outras regiões, as perspectivas são negativas. Os Estados Unidos vão na frente. Por quanto tempo?

O arranque de 2018 foi marcado por alguma turbulência. Em Fevereiro, a subida dos juros da dívida americana fez soar os alarmes e levou a quedas significativas dos principais índices mundiais. As praças norte-americanas foram particularmente afectadas, depois de meses a atingirem recordes sucessivos. Mas, nas últimas semanas, e com os holofotes virados para a incerteza política em Itália, as bolsas do Velho Continente aceleraram as quedas e distanciaram-se dos índices de Wall Street que voltaram a máximos históricos. E este melhor desempenho das acções americanas já está a ter reflexo nas apostas dos especialistas. O último inquérito do Bank of America/Merrill Lynch revela que, pela primeira vez em 15 meses, os gestores de fundos têm uma posição "overweight" em relação aos mercados accionistas dos Estados Unidos. Ao mesmo tempo, saíram das acções europeias e dos mercados emergentes. Neste inquérito, onde foram consultados 235 gestores de fundos com um total de 684 mil milhões de dólares em activos sob gestão, 64% apontam os Estados Unidos como a região onde os lucros das empresas têm melhores perspectivas; em todas as outras regiões, as perspectivas são negativas. Os Estados Unidos vão na frente. Por quanto tempo?

 

Jornalista

A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
Obrigado pela informação, mas… Há 1 semana

Obrigado pela informação que tem utilidade para o presente e para o futuro:

Para o presente, porque é na realidade um excelente barómetro do estado de espírito de amostra representativa de quem hoje determina o rumo dos Mercados;

Para o futuro, porque é excelente aviso para o que normalmente acontece quando pêndulo do otimismo se inclina significativamente para um lado:
Para corresponder ao sobre-otimismo as cotações sobem, na embalagem ultrapassam valores de justo valor fundamental e criam-se condições para um movimento de reequilíbrio - que nunca se sabe quando virá e com que intensidade, mas que se têm a certeza que acabará por vir e que não deixará de trazer “pranto e ranger de dentes”( salvo para quem atempadamente o previu, tomou necessárias medidas de protecção ou inclusivé dele intentará beneficiar com oportunas posições a descoberto)

pub