Raquel Godinho
Raquel Godinho 13 de maio de 2018 às 18:20

Não ir de férias foi lucrativo nos últimos anos

Os meses de Verão são tradicionalmente meses de férias. E isso significa menos investidores nos mercados. Um dos mais conhecidos adágios dos mercados diz até que "venda em Maio e vá embora", aconselhando os investidores a regressar em Outubro.

Mas será esta uma boa estratégia? De acordo com a agência Bloomberg, desde o início do ano 2000, foram registados retornos de 112% em estratégias onde se comprou em Novembro e vendeu em Maio. Para já, este mês de Maio tem sido positivo: o europeu Stoxx 600 soma quase 2%, enquanto o norte-americano S&P500 aprecia perto de 3%. A confirmar-se este será o sexto mês de Maio consecutivo de ganhos. Junho e Setembro fecharam em queda por nove vezes e Julho em oito ocasiões. Números que parecem indiciar que os meses de Verão são um período a evitar nos mercados. Até porque a ausência dos investidores acaba por diminuir a liquidez e pode também aumentar a volatilidade. Mas a verdade é que os últimos meses também não têm sido fáceis, depois da turbulência que se viveu em Fevereiro, dos receios de guerra comercial com a China e a da tensão no Médio Oriente. Será que 2018 vai prolongar esta estatística? Ou será melhor aproveitar para ir a banhos e fugir da incerteza?

 

Jornalista

Marketing Automation certified by E-GOI