Patrícia  Abreu
Patrícia Abreu 14 de abril de 2019 às 19:05

Será que as regras são mesmo para todos?

Os "tweets" de Elon Musk deram que falar, no verão do ano passado. A mensagem de que o líder e criador da fabricante de carros elétricos iria tornar-se privada, já com um preço fixo, abalou as ações da empresa e colocou em alerta o regulador do mercado norte-americano.

Acontece que, além de precipitado, o "tweet" não passava de uma mera hipótese que nunca se confirmou, o que deixou Elon Musk em maus lençóis. Este caso custou ao empresário uma multa e o cargo de "chairman", conseguindo, contudo, manter-se como CEO.

Mas para evitar confusões e mal-entendidos, a SEC quer clarificar o que os líderes de empresas cotadas podem e não podem dizer nas redes sociais.

A SEC decidiu permitir que as empresas utilizem as redes sociais, como o Facebook ou o Twitter, para veicular informação sobre a empresa, desde que informem os investidores sobre o canal que vão usar.

A expectativa do regulador é que as companhias e os seus líderes sejam cautelosos na informação que divulgam através das redes sociais. Mas Musk tem fama de não gostar de seguir as regras, uma situação que tem colocado o CEO da Tesla e a SEC em conflito. Mas, se as regras são iguais para todos, não deve haver exceções. Ou será que Musk vai continuar a fazer o que entende?

pub

Marketing Automation certified by E-GOI