Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Opinião por
Artigos de opinião deste autor

Os golpes de Dilma, Lula e Sócrates

21.04.2016

Neste momento, Dilma Rousseff não está a ser acusada de corrupção. Nem de tráfico de armas, nem de homicídio, nem de canibalismo. Neste momento, não está a ser acusada de nada que dê cadeia.

Mário Centeno, você quer um segundo resgate?

25.02.2016

Bruxelas só terá margem de manobra para ir pela via menos arriscada da "cenoura" e evitar desencadear o "chicote" das sanções se Centeno der garantias firmes e credíveis de que, neste ano e, pelo menos, no seguinte o défice ficará aquém dos 3%. E Centeno não deu.

Os partidos também morrem

03.02.2016

Qualquer que fosse o governo, Portugal estaria neste momento de candeias às avessas com Bruxelas para fazer um Orçamento perfeitamente coerente com as regras e compromissos europeus, o que significaria reduzir anualmente o défice estrutural em pelo menos 0,5 pontos percentuais a caminho do equilíbrio e manter o nominal abaixo de 3% do PIB.

Tomara fosse um poucochinho alemão

25.11.2015

Faz agora dez anos que Angela Merkel é chanceler da Alemanha. Ao longo desta década, nunca o seu partido – a CDU, que se apresenta nas eleições federais coligada com a CSU (os conservadores da Baviera) – obteve maioria absoluta.

Os golpistas

16.10.2015

Dilma Rousseff foi reeleita em 26 de Outubro de 2014 pela margem mais curta da história da democracia brasileira. Duas semanas depois, dois indicadores que deveriam ter saído antes das eleições revelavam que a miséria no país crescera pela primeira vez em dez anos, e que, em vez de excedente, o Brasil acumulava o maior défice orçamental primário desde 1997.

E se lhe disserem que quem mais lucra com a crise é a Grécia?

19.08.2015

Uma narrativa mais informada mas igualmente simplista poderia, portanto, concluir que quem mais tem "lucrado" com a crise grega tem sido a própria Grécia, que em dois anos terá poupado três vezes mais em juros do que a Alemanha em cinco. Para de seguida sugerir que serão, afinal, os governos gregos que arrastam os pés para perpetuarem a crise e suas benesses.

Desassossego

30.07.2015

"Pequeno Tratado das Grandes Virtudes" foi escrito por André Comte-Sponville, filósofo contemporâneo francês, que inclui entre estas o humor. "O humor ri de si, ou do outro como de si, e sempre se inclui, em todo o caso, no disparate que instaura ou desvenda".

Exit

17.07.2015

A Zona Euro enrolou-se numa camisa de sete varas.

A escolha de Alexis

21.05.2015

Há pouco mais de uma semana, o "Efimerida to Syntakton", jornal tido como próximo do Syriza, noticiou uma alegada conspiração orquestrada a partir do banco central grego presidido por Yannis Stournaras, antigo ministro das Finanças do ex-primeiro-ministro conservador Antonis Samaras. Objectivo: "Transformar o primeiro governo de esquerda num mero parêntesis".

Varoufakis e o Largo do Rato

23.04.2015

Comparar o programa dos economistas do PS ao apresentado pelo ministro grego das Finanças ao Eurogrupo para endireitar a Grécia é de uma maldade atroz mas irresistível. Porque ambos dependem enormemente do que outros façam ou deixem fazer, e apresentam contas que nos trazem à memória o velho ditado de que quando a esmola é grande o pobre desconfia.

Obrigada Syriza

01.04.2015

Durante a última campanha para as presidenciais francesas, o "Nouvelle Observateur" publicou um texto paródia onde concluía pela improbabilidade da eleição de François Hollande porque, ao longo da V República, a estatura dos seus presidentes sempre se revezou entre mais altos e mais baixos, e François Hollande conseguia ser um centímetro ainda mais pequeno do que Nicolas Sarkozy, que já media menos 22 centímetros do que Jacques Chirac.

Ver Mais
Mais lidas
Publicidade
pub
pub
Publicidade
C•Studio