Marcas e telecomunicações
Desde a TMN, passando pela Telecel até à Optimus, foram várias as marcas nas telecomunicações portuguesas que foram desaparecendo. A PT e a Meo vão ser as próximas.
1991
TMN
A 22 de Março nasceu a Telecomunicações Móveis Nacionais (TMN). Os números de telemóvel tinham o prefixo 0936.
1992
Telecel
Foi a segunda operadora móvel no país e ainda é relembrada pelo anúncio "Tou Xim".
1993
Cabovisão
A Cabovisão foi o primeiro operador em Portugal a lançar pacotes sem fidelização.
1994
PT e Sapo
Foi constituída a Portugal Telecom (PT) e criado o portal Sapo na Universidade de Aveiro.
1998
Optimus
Nasceu através da união das empresas Sonae, EDP e France Telecom. Numa semana conquistou 100 mil clientes.
1998
Oni
Criada pela EDP, BCP, Brisa e Galp, em 2002 tinha "roubado" 40% da quota no segmento empresarial à PT.
1999
Novis
A marca surge pelas mãos da Sonaecom para concorrer nas comunicações fixas.
2000
Yorn
A Telecel foi a primeira operadora a lançar no mercado uma submarca para o segmento juvenil.
2001
Telecel adopta marca Vodafone
Em Janeiro de 2001, a Telecel arranca com a adopção da marca Vodafone, processo que é concluído em Outubro desse ano. A operadora ocupava a segunda posição no mercado português, com uma quota de cerca de 17% no mercado total de telecomunicações. Em Setembro de 2001 tinha dois milhões de clientes, que aumentaram para três milhões em Dezembro de 2002.
2005
UZO
A PT lançou a operadora de comunicação móveis "low-cost" para antecipar a concorrência de operadores virtuais.
2007
Meo
No ano em que a PT resistia à tentativa de compra da Sonaecom lançou o serviço "triple play" com a Meo.
2007
Phone-ix
O operador virtual móvel (MVNO) dos CTT, que opera através da rede da PT, fechou o primeiro ano com 125 mil clientes.
2007
Novis funde-se com a Optimus
A Novis, responsável pelo segmento empresarial da Sonaecom, acabou por ser integrada no universo Optimus em 2007.
2008
Zon multimédia
Foi a primeira empresa de TV paga, com a designação de TV Cabo em 1993. Passa a Zon com a reorganização da PT.
2010
Clix
Em 2010, com a integração da marca Clix, a Optimus tornou-se o primeiro operador totalmente integrado em Portugal.
2013
Wtf
Depois da Yorn e da Moche (2012), a Optimus decidiu criar uma marca dirigida aos jovens.
2014
Meo substitui TMN
"A Meo passa a ser a outra vida da TMN e única marca da PT para o retalho." Foi assim que Zeinal Bava, em 2014, anunciou que a marca TMN, que tinha o negócio do móvel, ia acabar e que a Meo iria passar a englobar todos os serviços do grupo. Um ano após o lançamento da Meo, em 2007, a marca angariou 1,5 milhões de clientes.
2014
Optimus e zon dão lugar à Nos
A fusão entre a Optimus e a Zon foi aprovada pela Autoridade da Concorrência em Agosto de 2013. Mas o anúncio da nova marca que resultou do casamento só foi feito em 2014. Nos foi a marca escolhida para substituir Optimus e Zon, mas em cima da mesa estiveram outros nomes como Nex ou Eza. Hoje, a Nos é líder em vários segmentos.
2016
A nova vida da cabovisão
Depois de ter tido vários accionistas, entre os quais a Altice, a Cabovisão decidiu fazer um "rebranding" passando a chamar-se Nowo. A marca Oni, direccionada ao segmento empresarial, manteve-se. O "rebranding" implicou um investimento entre 6 e 7 milhões de euros por parte da Apax França, que a detém desde 2015.
2017
O fim da PT/Meo
Nova Iorque, nos Estados Unidos, foi o palco escolhido pela Altice para anunciar o fim da marca histórica PT e da Meo. Até ao segundo trimestre de 2018 todas as marcas da PT, à excepção do Sapo e do Moche, vão passar a operar com a marca global Altice. O investimento do "rebranding" e a data de arranque da substituição das marcas não foi divulgado.