Outros sites Cofina
Notícia

“A sustentabilidade é parte da cultura da organização”

A Altri utiliza uma matéria-prima renovável, tem origem em florestas sustentáveis, que são geridas com práticas silvícolas de referência mundial. Os seus produtos são facilmente recicláveis e permitem uma circularidade e uma bioeconomia na sua utilização.

Negócios 01 de Julho de 2021 às 12:55
José Pina, CEO da Altri
José Pina, CEO da Altri
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

"Para nós, a sustentabilidade não é um chavão, porque a Altri é uma referência mundial em termos de utilização de água nos produtos, em que duas das nossas três unidades industriais são benchmarking mundial. As práticas sustentáveis estendem-se à cadeia de valor, desde o consumo de matéria-prima à energia que é utilizada, às emissões de carbono, pois temos mercados de proximidade. Cada um dos nossos produtos leva esse impacto de redução da pegada ecológica", diz José Pina, CEO da Altri.

A Altri utiliza uma matéria-prima renovável, tem origem em florestas sustentáveis, que são geridas com práticas silvícolas de referência mundial. Os seus produtos são facilmente recicláveis e permitem uma circularidade e uma bioeconomia na sua utilização.

"À partida é um setor que está avançado no potencial para cumprir esses objetivos, até porque o setor da pasta e do papel está muito associado ao que é o cumprimento dos ODS 20-30", considera José Pina.

 

Compromisso 20-30

Em 2020, a Altri constituiu um grupo consultivo para a sustentabilidade e que dá apoio ao conselho de administração da Altri. Mas, paralelamente, começou a olhar para "a definição dos nossos objetivos a longo prazo, num horizonte a dez anos, e deu origem ao Compromisso 20-30 da Altri, que contém 12 objetivos tangíveis, com métricas", contou José Pina.

Um deles é a eliminação dos combustíveis fósseis das atividades económicas da Altri e, dentro de três anos, uma das suas unidades industriais será uma das primeiras fábricas na Europa livre de combustíveis fósseis.


"A sustentabilidade hoje tem de fazer parte da cultura da organização e deve fazer parte da forma como as empresas operam", afirma José Pina. Por isso, a forma como olha para a inovação em contexto de sustentabilidade é pela questão: "Como é que conseguimos produzir os mesmos produtos, mas com menor impacto?"


Na sua opinião, "as empresas mais criativas tendem a ser as mais sustentáveis e, quando se falar de criatividade, deve-se olhar para o que são as atividades existentes e como é que se podem reconfigurar para que possam fornecer produtos ao mercado que cumprem uma série de requisitos em termos funcionais, e que estendem para o consumidor o que são as boas práticas em termos de sustentabilidade", concluiu José Pina.
Mais notícias


A sustentabilidade é o grande desafio do nosso tempo.O Negócios abraça esta causa com um amplo projeto editorial que conta com o Alto Patrocínio da Presidência da República e o apoio de várias marcas.