Outros sites Cofina
Notícia

ESG à lupa: grandes tecnológicas lideram aposta

Os fundos a que a Morningstar atribui um melhor rating e 5 globos, a distinção mais alta no que toca ao desempenho em sustentabilidade, apostam sobretudo em tecnológicas.

Ana Batalha Oliveira anabatalha@negocios.pt 28 de Maio de 2020 às 15:15
Reuters
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

 

Global Brands Fund Z
Este fundo da Morgan Stanley, em abril, tinha a maior posição na Microsoft, que ascendia aos 9,40%. O restante pódio das participações é ocupado pela multinacional britânica Reckitt Benckiser, de um setor de consumo, mais defensivo e, finalmente, por uma exceção curiosa: a tabaqueira Philip Morris. A presença desta empresa ilustra como ter um bom desempenho ESG não assegura que todos os ativos do fundo sejam empresas tipicamente sustentáveis.

Allianz Euroland Equity Growth
À cabeça deste fundo da Allianz, como dita a tendência, emparelham-se duas tecnológicas: a ASML, que exibe um peso de 7,62%, e a SAP, com 6,73%. “As empresas de tecnologia tendem a ter menos risco ESG”, explica a Morningstar, embora com a ressalva de que este setor é mais forte nos critérios ambientais do que nos vetores social e de governança. A terceira empresa com mais peso na carteira deste fundo é o grupo de luxo LVMH, que detém a marca Louis Vuitton.

Jupiter European Growth Class L
Como não podia deixar de ser, este fundo da gestora Jupiter conta com uma cotada do setor tecnológico entre as suas cinco maiores posições. A eleita foi a francesa Dassault Systèmes, que conquista a terceira maior fatia de investimento da parte do fundo. Contudo, neste “top 5”, a maior preponderância é do setor da saúde, representado pela Novo Nordisk e pela Grifols.

 

 

Mais notícias