Trading Corticeira dispara para máximos de 14 meses com "caça" ao dividendo

Corticeira dispara para máximos de 14 meses com "caça" ao dividendo

A subida de hoje elevou o valor de mercado da Corticeira Amorim acima dos 1,5 mil milhões de euros. Em 2019 os títulos valorizam 27,11%.
Nuno Carregueiro
Nuno Carregueiro 10 de dezembro de 2019 às 17:36

As ações da Corticeira Amorim registaram uma forte valorização esta terça-feira, num movimento típico de posicionamento dos investidores antes de a empresa pagar o dividendo extraordinário.

 

A cotada fechou a sessão a valorizar 3,06% para 11,44 euros, sendo que chegou a ganhar 3,42% para 11,48 euros, o que corresponde ao valor mais elevado desde outubro do ano passado.

 

Os acionistas da empresa liderada por Rios de Amorim aprovaram a 2 de dezembro o pagamento de um dividendo de 8,5 cêntimos por ação, que será pago a partir do dia 19 de dezembro.

 

As ações negoceiam sem direito ao dividendo a partir de 17 de dezembro, pelo que só quem tiver os títulos em carteira até à próxima segunda-feira receberá a remuneração extraordinária. A este dividendo, tendo em conta a atual cotação, corresponde uma rentabilidade inferior a 1%.

 

A valorização de hoje eleva para 27,11% o ganho acumulado este ano. 2019 será assim mais um ano positivo para a Corticeira Amorim na bolsa portuguesa. Nos últimos 10 anos o saldo anual da cotada foi negativo apenas em 2018 (-12,62%). Desde o final de 2018, ano em que perderam mais de metade do valor, as ações da Corticeira Amorim valorizaram mais de 11 vezes.

 

A capitalização bolsista da Corticeira Amorim já supera os 1,5 mil milhões de euros, pelo que a empresa é a 10.ª cotada mais valiosa da praça portuguesa, à frente de empresas como a Altri, CTT e Mota-Engil.   

PUB

Conheça mais sobre as soluções de trading online da DeGiro.

DeGiro

Marketing Automation certified by E-GOI