Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Inapa dispara 24% após compra de empresa alemã

As acções da Inapa fecharam o dia subir quase 24%, tendo trocado de mãos um número de acções 11 vezes superior à média diária dos últimos seis meses.

Nuno Carregueiro nc@negocios.pt 24 de Outubro de 2018 às 17:05
  • Assine já 1€/1 mês
  • 1
  • ...
A Inapa fechou um acordo de compra da Papyrus Deutschland GmbH & Co KG, uma companhia alemã que ano passado obteve uma facturação de 561 milhões de euros. Este negócio, cujo montante envolvido não foi revelado, dá à empresa portuguesa a liderança no mercado alemão da distribuição de papel nos segmentos gráfico e de escritório.

Este anúncio, feito logo antes da abertura da bolsa, fez com que o interesse dos investidores pela Inapa disparasse. E, no fim da sessão, as acções registaram uma subida de 23,97% para 0,12 euros, tendo chegado a avançar mais de 33%. A subida foi assim a mais pronunciada desde Janeiro de 2013, ainda que a cotada continue a acumular uma descida superior a 6% desde o início do ano.

Mas não foi apenas a variação que foi acentuada. Foram negociadas mais de 983 mil acções da Inapa, o que compara com a média diária dos últimos seis meses que é de pouco mais de 82 mil. 

A empresa liderada por Diogo Rezende fechou um acordo com a OptiGroup para comprar a Papyrus Deutschland GmbH & Co KG, uma companhia alemã que ano passado obteve uma facturação de 561 milhões de euros.

 

Para financiar a operação, de acordo com um comunicado emitido pela Inapa na CMVM, a empresa vai avançar com uma emissão de obrigações que no limite poderá dar à OptiGroup (que controla a Papyrus Deutschland) 23% do capital da empresa portuguesa.

 

Em comunicado à imprensa o CEO da Inapa destaca que "este é um sinal claro de que a OptiGroup acredita na criação de valor desta transacção", pois passará a ser um "accionista relevante" em caso de conversão das obrigações, "mas sem controlo da Inapa".

 

A distribuidora de papel é controlada pela banca portuguesa, com o BCP a deter 30% do capital e a CGD 25%. O Estado controla ainda, através da Parpública, mais 8% do capital.

 

Reforço na Alemanha

 

O objectivo da Inapa passa por combinar o negócio da Papyrus Deutschland com a sua subsidiária alemã, a Papier Union, que teve um volume de negócios de 389 milhões de euros no mesmo período.

 

A nova empresa da Inapa no mercado alemão vai assumir uma "posição de liderança no mercado com um volume de negócios de aproximadamente 900 milhões".

 

No total, a Inapa "irá assumir-se como líder na distribuição de papel nas diferentes geografias onde opera, com um total de receitas na ordem dos 1.400 milhões de euros e perto de 1.900 colaboradores", acrescenta a empresa em comunicado. 

 

Em 2017 os lucros da Inapa recuaram 95% para 200 mil euros e as vendas da empresa aumentaram 4,2% para 885,7 milhões de euros.

 

"Este é um passo importante na estratégia do nosso Grupo, que visa melhorar a eficiência do negócio de papel. Com a aquisição da Papyrus Deutschland, a Inapa reforçará a sua posição no maior mercado europeu, a Alemanha", refere o CEO no comunicado.

Ver comentários
Saber mais Inapa Papyrus Deutschland OptiGroup Diogo Rezende
Mais lidas
Outras Notícias