Trading Tesla sobe 17% em 2020 e já vale mais do que a GM e a Ford juntas

Tesla sobe 17% em 2020 e já vale mais do que a GM e a Ford juntas

A Tesla é a fabricante de automóveis norte-americana com maior valor de mercado de sempre, superando o valor conjunto da General Motors e da Ford.
Tiago Varzim
Tiago Varzim 09 de janeiro de 2020 às 15:42
Pela primeira vez, o valor de mercado combinado das fabricantes norte-americanas de automóveis Ford e General Motors é inferior ao atual valor de mercado da Tesla, cujas ações já subiram quase 20% nas cinco sessões completas realizadas este ano. A empresa de Elon Musk torna-se assim a fabricante de automóveis mais valiosa dos EUA. 

Para uma cotada que começou a negociar nos 20 dólares em 2010, a Tesla percorreu um longo caminho: esta quinta-feira, 9 de janeiro, as ações negoceiam perto dos 500 dólares, acumulando uma valorização de 17% desde o início de 2020, após uma subida de 25,7% em 2019. Desde um mínimo atingido em julho, a cotada acumula uma valorização superior a 175%. 

Ao todo, a Tesla tem um valor de mercado de 88,7 mil milhões de dólares ao passo que a GM e a Ford têm, em conjunto, um valor de mercado de 86,2 mil milhões de dólares, de acordo com os dados disponibilizados pela Bloomberg.
A Tesla ultrapassou também os anteriores recordes de valor de mercado para cada uma dessas empresas: 80,7 mil milhões de dólares em maio de 1999 no caso da Ford e de 66,9 mil milhões de dólares em outubro de 2017 no caso da GM. 

Neste momento, entre as fabricantes de carros, o valor de mercado da empresa de Elon Musk apenas está atrás do valor da alemã Volkswagen e da japonesa Toyota.

Depois de tempos conturbados com a gestão de Musk, a fabricante de carros elétricos beneficiou de várias notícias positivas: encerrou o terceiro trimestre com contas positivas, entregou um número recorde de carros em 2019, abriu a fábrica em Xangai com a entrega dos primeiros carros aos funcionários, anunciou a criação de uma fábrica na Alemanha e mostrou a primeira "pickup" elétrica.
Por outro lado, o número de carros fabricados pela Tesla continua abaixo dos seus rivais - 367,5 mil para Tesla e mais de dois milhões cada para a Ford e a GM - e a empresa ainda não conseguiu registar um ano inteiro de lucros, tendo apenas registado valores positivos em alguns trimestres. 

A valorização da Tesla nos últimos meses apanhou de surpresa os 'shortsellers' que apostavam na queda das ações, prevendo que a fabricante relativamente recente irá ser esmagada no segmento dos carros elétricos pela concorrência estabelecida. As principais fabricantes de automóveis que ainda não têm modelos elétricos planeiam lançá-los nos próximos anos. 

Apesar da subida, os dados da Refinitiv mostram que a maioria dos analistas classifica a Tesla como "vender" (13 analistas) em vez de "comprar" (11 analistas). Nove analistas classificam a ação como "neutra".

Marketing Automation certified by E-GOI