Weekend Sandro Resende: “Ainda existe vergonha e estigma em relação à doença mental”
Conteúdo exclusivo para Assinantes Se já é assinante, faça LOGIN

Sandro Resende: “Ainda existe vergonha e estigma em relação à doença mental”

O artista plástico Sandro Resende transformou pavilhões devolutos do Hospital Júlio de Matos em espaços expositivos, onde criadores de renome trabalham com artistas da casa. Agora, acaba de lançar, com José Azevedo, o projeto Manicómio, um espaço de criação e “hub” social onde se pretende estimular a chamada arte bruta. Ou crua.
Sandro Resende: “Ainda existe vergonha e estigma em relação à doença mental”
Pedro Catarino
Lúcia Crespo 11 de janeiro de 2019 às 14:45

Sandro Resende pouco sabia de cerâmica quando há vinte anos respondeu a um anúncio do Hospital Júlio de Matos para dar aulas - de cerâmica - aos doentes. Era então finalista da Faculdade de Belas-Artes,

)

Conteúdo exclusivo para Assinantes Negócios Premium
Assine e aceda sem limites, no pc e no smartphone Assinar por 1€ por 1 mês



Notícias só para Assinantes
Análise, informação independente e rigorosa..
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia.
Notícias e conteúdos exclusivos no website e aplicações móveis
Newsletter diária exclusiva para assinantes
Acesso ao epaper a partir das 23:00
Saiba mais
pub

Marketing Automation certified by E-GOI