Outros sites Cofina
Notícias em Destaque
Notícia

Virgolino Faneca esteve em Belém e conta o que se disse na festa da selecção

Virgolino Faneca entrou no Palácio de Belém disfarçado de Passos Coelho, que ainda estava em Paris à espera do avião, e conta ao amigo Custódio como foi a recepção à selecção que ganhou o Euro 2016.

Celso Filipe cfilipe@negocios.pt 15 de Julho de 2016 às 17:00
  • Assine já 1€/1 mês
  • ...

Prezado Custódio

Meu bom amigo, espero que esta te encontre bem aí em Marselha, onde passas perfeitamente por marroquino, agora que eles andam com um azeite danado aos portugueses por causa do Euro 2016. Como não se fala de outra coisa senão do futebol, venho pela presente dar-te conta do que realmente aconteceu durante a recepção de Marcelo Rebelo de Sousa à selecção portuguesa. E posso fazê-lo porque me enfiei no Palácio de Belém mascarado de Passos Coelho, visto que o verdadeiro ficou à espera do avião em Paris. Lembras-te do ditado "fazer a festa, lançar os foguetes e apanhar as caninhas"? Pois bem, enquanto por cá se fazia a festa, o Passos ficou por lá a apanhar as caninhas.

O que te conto, de seguida, é um apanhado das conversas à margem dos discursos oficiais, cujo conteúdo é revelador da euforia que se viveu na segunda-feira.

Marcelo Rebelo de Sousa (MRS) para Cristiano Ronaldo (CR) – O que eu me ri do Hollande. Para dentro, para não arranjar um conflito diplomático. Nem imagina, pá!

CR para MRS – Ó Presidente, nós não jogámos contra a Hollande, foi contra a França.

MRS para CR e Éder (É) – Já viu Éder, aqui o nosso capitão é o melhor do mundo em tudo, até no sentido de humor.

É para MRS – Ó senhor Presidente, sabe que ele me disse que eu ia marcar um golo?

MRS para É – E não é que marcou? O Cristiano, quando deixar o futebol, tem emprego assegurado como vidente.

CR para Renato Sanches (RS) – Ó puto, vai ali buscar-me uma bejeca.

RS para MRS – Ó senhor Presidente, pode arranjar uma bejeca para o Cristiano e outra para mim? Sim, tenho 18 anos, já posso beber.

MRS para Jerónimo de Sousa (JS) – Ó Jerónimo, faz-me o obséquio de ir buscar três bejecas. Uma para mim, uma para o Cristiano e outra para o Renato.

JS para Catarina Martins (CM) – O Presidente tem cá uma lata. A pedir-me para eu lhe ir buscar cervejas, como se fosse empregado dele. Onde é que isto já se viu. Continua a exploração do operariado, é o que é.

CM para JS – Tem toda a razão, Jerónimo. Já agora, se não se importa, traga-me uma para mim.

Pepe (P) para CR – E não se bebe nada por aqui?

CR para P – Já pedi ao puto Renato, mas o pessoal anda todo muito acelerado. Vê lá que o Presidente pensa que jogámos contra a Hollande. É o que dá haver bar aberto.

Rui Patrício (RP) para Assunção Cristas (ACr) – A senhora importa-se de me dar um autógrafo. A minha mãe gosta muito de si. Vê o seu programa todos os dias.

ACr para RP – Não me diga que a sua mãe vê o Canal Parlamento!

RP para ACr – Desculpe, não entendo. A minha mãe vê o programa da manhã, aquele onde você aparece com o Goucha.

ACr para RP – Olhe ali o passarinho…

ACr para Ferro Rodrigues (FR) – Deixei ali o guarda-redes da Selecção a olhar para o passarinho. Veja lá que ele me confundiu com a Cristina Ferreira.

FR para ACr – Fez bem, esta malta tem pouco tino. A mim, obrigaram-me a ficar de cócoras para a fotografia de grupo. Já tenho exercício físico para um mês. Não há respeito, é o que é.

Ricardo Quaresma (RQ) para FR – Então cota, estás na boa. Podes ir buscar-me uma cervejola? Não te esqueças que fui eu que te segurei para não caíres na fotografia de grupo!

FR para RQ – Olhe o passarinho ali em cima.

RQ para FR – Ó cota, hoje não tocas mais na ginja. Já confundes um avião com um passarinho.

CR para RS – Então as bejecas, puto?

RS para CR – Pedi ao tipo que controla esta cena toda. Não me digas que ele ainda não trouxe. Ó psssttt, se faz favor…

MRS para Fernando Santos (FS) – Engenheiro, como você é tão crente quanto eu, vamos até ali à capela rezar para que Deus nos ajude a manter as contas públicas em ordem. Ó António (AC), quer vir connosco?

AC para MRS – Desculpe Presidente, mas essa não é a minha religião.


Virgolino Faneca

Quem é Virgolino FanecaVirgolino Faneca é filho de peixeiro (Faneca é alcunha e não apelido) e de uma mulher apaixonada pelos segredos da semiótica textual. Tem 48 anos e é licenciado em Filologia pela Universidade de Paris, pequena localidade no Texas, onde Wim Wenders filmou. É um "vasco pulidiano" assumido e baseia as suas análises no azedo sofisma: se é bom, não existe ou nunca deveria ter existido. Dele disse, embora sem o ler, Pacheco Pereira: "É dotado de um pensamento estruturante e uma só opinião sua vale mais do que a obra completa de Nuno Rogeiro". É presença constante nos "Prós e Contras" da RTP1. Fica na última fila para lhe ser mais fácil ir à rua fumar e meditar. Sobre o quê? Boa pergunta, a que nem o próprio sabe responder. Só sabe que os seus escritos vão mudar a política em Portugal. Provavelmente para o rés-do-chão esquerdo, onde vive a menina Clotilde, a sua grande paixão. O seu propósito é informar epistolarmente familiares, amigos, emigrantes, imigrantes, desconhecidos e extraterrestres, do que se passa em Portugal e no mundo. Coisa pouca, portanto.



Ver comentários
Saber mais Virgolino Faneca Marcelo Rebelo de Sousa Passos Coelho Cristiano Ronaldo Fernando Santos António Santos futebol Euro 2016
Outras Notícias