Conjuntura Poupança das famílias ao nível mais baixo de sempre

Poupança das famílias ao nível mais baixo de sempre

Desde o início de 1999 que os portugueses não poupavam tão pouco. No ano terminado em Março de 2017, por cada 10 euros, os portugueses pouparam 38 cêntimos.
Marta Moitinho Oliveira 23 de junho de 2017 às 12:03

A poupança das famílias recuou para 3,8% do rendimento disponível no primeiro trimestre de 2017, marcando assim o valor mais baixo da série que teve início há 18 anos.

Os dados, que foram revelados pelo Instituto Nacional de Estatística esta sexta-feira, 23 de Junho, mostram que as famílias aumentaram mais o consumo face ao crescimento dos rendimentos rendimentos. 

A taxa de poupança é calculada para o último ano terminado no trimestre. 

Os dados apresentados no gráfico disponibilizado pelo INE mostram que o valor obtido nos primeiros três meses deste ano é o mais baixo desde que há estatísticas. E recuou 0,5 pontos face ao trimestre anterior. 

"A redução da taxa de poupança resultou da variação mais intensa na despesa de consumo final que no rendimento disponível (taxas de variação de 1% e 0,5%, respectivamente)", justifica o INE.

O instituto estatístico adianta ainda que o "crescimento do rendimento disponível das famílias resultou principalmente do aumento de 0,9% das remunerações recebidas, que mais que compensou as reduções dos rendimentos líquidos de propriedade e do saldo das prestações sociais líquidas de contribuições".









pub